segunda-feira, 16 de julho de 2018

Dentro do meu coração


Colam-se as nossas mãos em vontades cruas
Tingindo a vida em cores fortes e sorridentes
Onde as nossas almas se perdem pelas ruas
Como balões que levitam alegres e contentes
*
É nosso coração fina poesia, com aroma a mar
Onde as ondas lêem poemas de cumplicidade
No seu esplendor são lindos como o teu olhar
Quando o contemplo e vejo sorrir de felicidade
*
Se as minhas falas fossem levadas pelo vento
Como palavras soltas em versos de perfeição
Chegariam a ti, expondo que o meu tormento
É não conseguir tirar-te de dentro do coração

***
Autor: gil antónio
*

domingo, 15 de julho de 2018

{ B. C -Poetizando }Juras de amor num alvorecer tão terno.

44º EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO


💗
Juras de amor, um alvorecer tão terno
E um sol radioso nos  nossos corações
Um sorriso, um olhar, um amor eterno
E tuas palavras carregadas de emoções
💧
A tua maior qualidade, é a delicadeza
Tens no teu coração as pétalas de rosa
Perfume, que é a minha maior riqueza
Querendo ser para ti... a mais formosa
💧
És definitivamente, o meu único amor
Defender-te-ei de todas as tempestades
Guardei para todo o sempre aquela flor
Cujo do significado...se lêem saudades.


💞🌹
 
~~~~~~~~
 
Mais uma semana, mais um desafio. É sempre com um grande frenesim que participo neste BC, do blogue da Professora e Poetiza, Lourdes Duarte. Não estou em competição com ninguém, apenas me divirto em fazer o que gosto. Espero que também gostem. :))

Resultado de imagem para flores
Flores, para perfumar o vosso fim de semana
 🌹Autora: Larissa Santos

sábado, 14 de julho de 2018

Acordo, recordo-te em meu coração

 Foto de Cidália Ferreira.

Inebriada pela essência da saudade
Adormeço e acordo, tudo é em vão
Esta insónia que tanto me atormenta
E pelas ruelas da minha ingenuidade
Acordo, recordo-te em meu coração
,
Mas desta minha vontade, fez-se luz
E acordada da minha doce inocência
Caminho sobre as águas, sossegadas
Aprecio a lua e uma beleza se traduz
Ao meu olhar, que mostra a carência
,
Mas, em resistência  da minha alma
A noite embeleza todo o meu olhar
A saudade, é a mais injusta comigo
Adormeço e acordo, e nem vivalma
De ti...para o meu coração, sossegar.

💖 😘


🌹Autora: Larissa Santos

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Cartas escritas em letras esquecidas


Abro as gavetas da minha ferida alma
Onde procuro ler as cartas de amor
Que um dia em capítulos me escreveste
Sei que essa leitura me dói, mas acalma
Embora como aroma de dourada flor
Foram cartas escritas que já esqueceste
*
Abro as cartas e com um sorriso feliz
Leio versos de pura doçura e poesia
Sofrendo com a vã certeza da verdade
Que muitas vezes se redige, e se diz
Palavras escritas na astúcia da ironia
Que na alma são desditas de maldade
*
Dorido silêncio em destinos inaginados
Onde os versos eram ditongos de paixão
Sabores de um chá de frutos adocicados
Escritos de um amor em cartas fechadas
Ortografadas pela ironia do teu coração
Que as não escreveu em letras douradas

*** 
Autor: gil antónio
*

terça-feira, 10 de julho de 2018

{B C- Poetizando } Como é longa esta saudade...

 43ª EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO 
Noite em terna exuberância
Em fria escuridão
Ilusória, e tanto de mim,
Quanta saudade eu sinto
Do brilho das estrelas
Da lua em quarto crescente
.
Do silêncio dos teus passos
E dum amor tão ausente
Apenas mera ilusão,
Nesta noite onde o frio abunda
E tanta coisa eu pressinto
Mas é longa esta distância,
.
No interior da minha alma e a sós
Existe uma luz que me acompanha
Que me guia o caminho
E num ápice tudo se transforma
Em plena escuridão, flocos de neve
Se esvaem, em húmida beleza,
.
Vou iluminando com uma certeza
De que a noite é longa,
Como longa é esta saudade
Em que tudo ganha forma,
Porque este caminho não fará sentido
Sem ti... sem mim... sem nós!

💚Autora: Larissa Santos.
 
 
Um pouco fora de tempo, aqui deixo a minha simples participação. Não é fácil trabalhar as imagens que a temática nos oferece.  O que importa é participar nesta BC...Agradeço à da Professora e Poetiza Lourdes, pelo convite...Aconselho a visita AQUI.  Espero que gostem. 

Imagem relacionada
Recebam flores...

domingo, 8 de julho de 2018

Amor distante em fios de saudade


Viajo através do vento em delírios de calafrio
Transporto no coração a candura do teu olhar
Existe no meu pensamento, um sentido vazio
Em nós de frio sorriso da saudade de te amar
*
Sinto em mim uma sensibilidade inimaginável
De alguma inacção que nem consigo explicar
Sinto o corpo inânime por uma dor incurável
Que só teu amor e carinho, conseguiam curar
*
Sentem vil ardor os meus denodados passos
No calor da viagem, caem pingos e cansaços
Molhando-me a alma que de amar se cansou
*
Olho o jardim onde florescem e se iluminam
Flores que me lembram, e tanto me ensinam
Que o seu perfume é o aroma de quem amou

***
Autor: gil antónio
*

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Sussuros... à maresia...

Foto de Cidália Ferreira.

Mergulho na maresia em ondas desfeitas
Deixo os meus  pensamentos vaguearem
Alimento a minha alma, a que tu rejeitas
E fico esperando, outras ondas chegarem
.
Olho o céu, reparo que a noite se avizinha
O sol que outrora me aqueceu, desvanece
Pelo areal molhado qualquer um caminha
Mas no horizonte, muito de ti, permanece
.
E numa maresia que acalma, ao anoitecer
Deixo que os sussurros possam acontecer
E mesmo sozinha liberto a minha loucura
.
A brisa traz-me tantas outras recordações
Onde tantas vezes não controlei emoções
E me deparei, a mergulhar, na desventura.

💟

🌼Autora: Larissa Santos.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Gratidão em Chuva de Amor



Meus olhos que te olham, molhados
Quando te imagino fresca, formosa
Como barco atracado em desejo
Luar da noite, carinho comovente
Beijos doces, por amor, trocados
Luz de vida, mélica, maravilhosa
Na doçura dos lábios, um beijo
Permutado entre um olhar, carente
*
São os teus lábios que me beijam
Chuva caindo molhando meus versos
Nas rimas poéticas de lisonja dourada
Onde os delírios, actos e retrocessos
Palavras ditas na verdade dos apreços
São espinhos que não se desejam
Ver nessa rosa por mim tão amada
Onde teus cabelos são finos adereços
*
De um jardim de espartilhos e flores
Essência em perfume e finos odores
Que fazem da recordação noite escura
Águas que ondulam em orlas gravadas
Nos rústicos desertos da imaginação
Sabemos que a verdade mais pura
É a gratidão das nossas faces rosadas
Quando existe amor dentro do coração

***
Autor: gil antónio
*

segunda-feira, 2 de julho de 2018

{ BC - Poetizando } Um enigma se sente no ar


42º EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO

💧
Ainda chove
No meu eterno paraíso
Passam noites, dias, eu sei lá
Em que sozinha me sinto
Onde tanta coisa pressinto
Mas a chuva
Onde tantas as vezes insiste
Tirando-me a paz do meu coração,
Saio à rua, com uma certeza
Um dia encontrar-te-ei,
Mas a chuva insiste em cair
E o meu coração num sufoco...
💧
Mas decido sair
Uma lanterna na mão
Um sufoco em meu peito
E um pássaro mensageiro
Mas a chuva é tão insistente
Fico sem jeito,
Um enigma se sente no ar
O da luz do luar,
Os corações flutuam livremente
Alimentando a minha alma
E no meu coração saudoso
A chuva cai... copiosamente! 

💧☂

🍁Autora: Larissa Santos
 

Mais uma vez, aqui deixo a minha simples participação. Nem sempre é fácil trabalhar as imagens que a temática nos oferece.  Mas, como se costuma dizer, o que importa é participar na BC... Do Blogue da Professora e Poetiza Lourdes AQUI.  Espero que gostem...Obrigada pelo convite.

Imagem relacionada
Flores para vocês...Bom Domingo.
 

sábado, 30 de junho de 2018

Grandeza da lua, e do amor

💧
Em noite iluminada, brilhava a lua cheia
No calor da noite as estrelas encantavam
Sozinha, deambulando, e em noite alheia
Tentando abraçar a lua, os olhos fitavam
.
Nunca os meus braços foram tão intensos
Como naquela noite, onde a lua cintilante
Iluminava o amor que sinto, mas apensos
Às estrelas, raiando em aragem ondulante

Na grandeza da lua, os segredos guardados
São como desejos, quando bem protegidos
Onde até na noite eu os sentia abençoados
.
Mas entre a lua e o mar existia vasta magia
Onde sozinha, entendia alguns dos motivos
A  separação do amor, com quem interagia
💙
🌷Autora: Larissa Santos