segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Se o pôr-do-sol eu pudesse abraçar


Se o pôr-do-sol eu pudesse abraçar
Se conseguisse tê-lo só para mim
Faria dele o meu aromado jardim
Onde apenas eu pudesse jardinar
.
Seria o ocaso, minha flor de jasmim
A regaria com a minha húmida saliva
Voaria pelas sua luz e cores, à deriva
Por a querer perfumada só para mim
.
Queria avoaçar como folha ao vento
Flutuar pela suavidade do anoitecer
Cair em mim a sua luz ao escurecer
Iluminando o meu livre pensamento
.
Queria ter o doce brilho que me oferece
Com ele viajar através da minha solidão
Para te oferecer, iluminar o teu coração
E dentro desse pôr-do-sol, contigo, viver
.
Autor: gil antónio
.

20 comentários:

  1. Muito bonito Gil.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  2. A pensar por cá para mim inspirar com as palavras que por aqui se escrevem!




    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  3. Encantador poema cheio de brilho e ternura. AMEI.

    Beijo e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
  4. Bom dia Querido!
    Mais um poema brilhante que nos deixa de coração "apaixonado". LINDO!

    Um Beijinho.
    É uma honra partilhar-te :)

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito.
    Boa semana!

    Beijinho
    abriga-tecomigo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Bom dia Gil!
    Ah,se pudéssemos abraçar o pôr-do-sol seria muito bom,pois estaríamos voejando ao ápice do céu e desfrutando desse encantador jardim construído pelas mãos da nossa imaginação!
    Viajamos através das suas palavras tão bem colocadas nessa belíssima poesia.
    Gostei muito.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. Olá, amigo Gil!
    Muito lindo viver dentro do nosso amor do coração! Caber no abraço mais do que perfeito e sentir tudo acalorado como a temperatura agradabilíssima de um belo e encantador pôr do sol...
    Hoje meu dia amanheceu mais lindo na vida real e agora, aqui, ainda mais ao ler tal poema belo...
    Seja muito feliz e abençoado!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. http://espiritual-marazul.blogspot.com.br/2017/11/sonhos-azulados.html

      Eliminar
  8. O pôr do sol. A hora de desocultar segredos e emoções. Como o fez neste belo poema. Gostei imenso.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Que linda poesia de amor,querido amigo Gil!

    Maravilha "a regaria com a minha húmida saliva".Magistal! Você é um poeta completo!

    Obrigada pelos comentários no meu espaço pelo meu aniversário ontem,26 de novembro.

    Carinhosas e amigas mensagens.

    Beijos sabor carinho e uma segunda-feira radiante

    Donetzka

    ResponderEliminar
  10. Seria APAIXONANTE tal como a sua poesia!
    Bj e adoro o som

    ResponderEliminar
  11. Apaixonada fiquei por esse por do sol. Bjokas Gil

    ResponderEliminar
  12. Eu queria abraçar o nascer do sol e agradecer-lhe por me trazer a luz do dia e me aquecer até à despedida!

    Com o meu abraço.

    ResponderEliminar
  13. Meu querido, poema lindo demais :)

    Bjos
    Noite feliz

    ResponderEliminar
  14. Que lindo poetar, o por do Sol nunca é igual, sempre com lindas nuances e cores, inspira mesmo e aproveitastes para eternizar um deles aqui nesse lindo poema com essa linda imagem!
    Amei!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  15. Os pores-do-sol sempre inspiram poesia!

    Bjs

    ResponderEliminar