quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Entre o "Não sei"... e o "Se sou" ... sou gente ... meu amor.


Não sei por onde caminho, por onde vou
Se sou pensamento, ilusão, branco nevoeiro
Se sou a imagem do sonho inacabado
Se sou o último, se o primeiro
Se sou a meia-luz da existência
Se sou mar revolto, se pranto intemporal
Se sou o piar da gaivota que esvoaça
Se sou a coragem, a presistência
Se sou a árvore que dança a música do vento
Se sou a estrada, a viela apertada, a rua escura
Se sou o olhar tranquilo da inteligência
Se a pessoa que está em teu pensamento
Se sou a malícia, o deleite, a obediência
A solidão, a minha própria tortura
Se sou a verdade de um amor imaginado
Se sou a palavra impertinente
Não sei por onde caminho, se existo
Se sou um animal vadio, à solta
Se sou a rebelião, neste meu clamor
Não sei se por alguém, por ti, sou amado
Quase nem sei como me chamo
Apenas sei que nesta minha revolta
Deixo soltar um sentido brado de dor
Porque estou vivo, porque amo
PORQUE … SOU GENTE
MEU AMOR
................................................
Autor: gil antónio
.

43 comentários:

  1. Lindo lembrete esse! Gostei de ler! abraços, chica

    ResponderEliminar
  2. Excelente e belo trabalho poético de que gostei bastante amigo Gil.
    Continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  3. Bom dia, Gil António!
    Soberbo, o teu poema! Fiquei deveras encantada, parabéns.

    Beijo e um excelente dia.

    ResponderEliminar
  4. Bom dia Gil, como sempre, fico enternecida com os teus poemas. Lindo demais. :)

    Bjos
    Boa Quarta-Feira

    ResponderEliminar
  5. Lindo poema, bem escolhidos os versos!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  6. Ai que me deixaste derretida c este poema tao delicioso. Bjokas Gil

    ResponderEliminar
  7. Adorei!
    Beijinho

    abriga-tecomigo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Se queremos SER , principalmente " SER GENTE " temos que ser tudo isso, sentir todas essas sensações, mesmo aquela terrivel de nos acharmos perdidos no caminho e pensarmos que não somos NADA. A vida nos apresenta a cada dia um complexo de emoções e há que aceitá-las, sempre com a esperança que ela amanhã nos permita um começar de novo.
    E neste belo poema mostraste as variadas sensações que uma pessoa tem a cada instante que passa; umas vezes amando, sendo amado e outras...nem por isso...Adorei, amigo. Um beijinho
    Emilia
    Emilia

    ResponderEliminar
  9. Este poema está qualquer coisa... <3 Amei.

    Um sussurro ;-)

    ResponderEliminar
  10. Por vezes ficamos perdidos.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  11. palavras soltas
    vidas em desassossego
    palavras sentidas e bem tecidas

    obrigada

    saudações poéticas!

    beijinhos

    :)

    ResponderEliminar
  12. Somos Gente, daí vem todas as dúvidas e reflexões. Ninguém é perfeito nem sabe de tudo, mas somos gente, com sentimentos e pensamentos!
    Tenha uma ótima quarta feira!

    ResponderEliminar
  13. Muitas vezes ficamos na dúvida do que somos!
    Perfeito Gil.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  14. Olá Gil, nunca li nada tão lindo! Fiquei fascinada. :)

    Bjus querido.

    ResponderEliminar
  15. Somos um turbilhão de sentimentos, pensamentos, desejos e vontades. Lindo o seu poema!
    Abs

    ResponderEliminar
  16. Poema deslumbrante. Grata por existirem e nos oferecem momentos de magia.
    Sivia
    Bjo

    ResponderEliminar
  17. A poesia é uma ave esvoaçante
    Que chega e pousa contente
    Não se sabe de onde vem
    Não interessa, pois porém
    O teu livro aberto, certamente
    Se abre como se abre o alçapão
    Para deixar a ave comer no chão
    As sementes, que as tuas mãos vazias
    Com carinho, lhe dão
    Sem mesmo perguntar ou querer saber
    Se a ave aprendeu a ler
    A voz do teu coração
    .
    Abraço amigo Gil António

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Nuno Filipe

      Grande poeta. Enorme abraço.

      Eliminar
  18. Ai quem me dera ser poeta
    Para cantar em seu louvor
    Doces melodias que pela certa
    Dariam lindas frases de amor

    ResponderEliminar
  19. Linda poesia, assim é o amor, encanta e desencanta.
    Abraços e feliz natal.

    ResponderEliminar
  20. Haverá tanta necessidade em definir quem sou?
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  21. Por vezes somos tudo e outras vezes nada. :) Mas este poema é tudo, muito belo. Boa noite.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  22. Poeta que és, és muitos em um, meu caro. Gostei das várias facetas resumindo seu EU. Parabéns
    =
    Obrigado pela visita ao meu blog, estou seguindo o seu também. Um abraço.

    ResponderEliminar
  23. Seja lá o que fores, ela ama-te!
    Magnífico poema de amor. Li-o e reli-o.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  24. oi Gil
    Essas declarações são maravilhosas,apesar dos pesares.
    Quem nunca amou assim?
    Gostei D+
    beijinho

    ResponderEliminar
  25. Amar é fundamental para existir. Não importa quem nem o quê.
    Abraço

    ResponderEliminar
  26. Gostei do seu poema, Gil António. Parabéns.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderEliminar
  27. Parabéns Gil
    abraço
    Kique
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  28. Belos momentos mágicos de eu sou...bjss

    ResponderEliminar
  29. Tantas definições do eu com uma profícua conclusão.. a percepção de que és um ser que "AMA" Belíssimo poema Gil
    Um abraço

    ResponderEliminar
  30. Há tantos «ses» que nos deixam à deriva!
    Gostei muito :)

    r: Dessas também nunca consegui acumular, mas é uma pena, porque davam muito jeito ahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Andreia Morais

      Davam, tenho a certeza absoluta, muito jeito a cada um de nós, lool

      Abraço

      Eliminar
  31. bonito poema
    http://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  32. Uma bela declaração de amor.
    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar
  33. Um brado rasgado declarando seu amor! Bela entrega!
    Feliz amanhecer!

    Abração!

    ResponderEliminar
  34. Bom dia. Obrigado a todos os visitantes em geral e comentadores/as em particular.

    Agradecido de coração.

    ResponderEliminar
  35. Prefere sempre ser o último, significa que ela encontrou o que queria para a vida! Lindo , adorei Gil!

    ResponderEliminar
  36. Excelente poesia, repleta de sentimentos vindos do profundo da alma, amei!
    Abraços!

    ResponderEliminar