sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Adejam pétalas ... como lábios se beijando.


Adejam pétalas ao sabor de ventos desconhecidos
Libertas de amargura, viajando por solto caminho
Diluem-se pelos prados entre utópicos esquecidos
Espalhando formosura, pelos campos, sem destino
.
Pétalas que se espalham por desertos imaculados
Soltas pelas planícies, como um ósculo adejando
Felizes. Deambulando em toques descontrolados
Como lábios de ternura quando se estão beijando
.
Dispersam-se como sementes por terras incultas
Fertilizam encostas, vales, em oposições ocultas
Outras flores serão vida numa emoção crescente
.
Novos alentos nascerão em campos de liberdade
Por onde a natureza segue um rumo de felicidade
Mostrando que as pétalas são dádiva, permanente
.
Autor: gil antónio
.

39 comentários:

  1. Inspiração enorme e linda! Bela poesia! abraços, de volta, chica

    ResponderEliminar
  2. Bom dia meu Amigo!
    Bom, este poema é para nota 20, a meu ver! Muitos parabéns e continua assim.

    Aquele abraço apertado.

    ResponderEliminar
  3. Bom fim de semana para os autores deste blog. :)

    ResponderEliminar
  4. Bom dia meu querido, Gil.
    Cada dia és sempre uma surpresa. Hoje, apresentas-nos um poema muito rico. Para mim, lindo demais. Aplausos à a tua e à tua inspiração.

    Bjos
    Dia feliz :))

    ResponderEliminar
  5. Bom dia!
    Mais um soberbo poema!! Amei!

    Beijo e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  6. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  7. Lindo soneto!
    A inspiração que vem através das belas pétalas de rosa vermelha!
    Amei ler!
    Abraços apertados, Gil e Larissa!

    ResponderEliminar
  8. Isto sim, é poesia de alto nível! Nota 50.

    Com o meu abraço, bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  9. Si la foto es preciosa y hasta se pueden apreciar labios que se rozan en un beso, también es bello el poema que nace de amor y sentimiento en pétalos que vuelan y dispersan en libertad.
    Ha sido un placer pasar por tu espacio y leerte.
    Cariños.
    kasioles

    ResponderEliminar
  10. Nota 1000 meu kerido. Lindissimo. Bjokas

    ResponderEliminar
  11. E quem não gosta de viajar por entre a paixão?
    Lindo...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  12. Um fascínio de poema!
    Fiquei encantada. Parabéns para ti, Gil.

    Bjus meu querido.

    ResponderEliminar
  13. I like the imagery of petals wandering around carried by the wind, spreading beauty, fertilizing and creating new life.
    Beautiful poem!

    ResponderEliminar
  14. https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/
    Olá Gil António, mais uma vez, um lindo poema ao sabor da natureza...adorei!
    Um abraço caro amigo e volte sempre, será um prazer tê-lo na minha humilde página.
    Luisa fernades

    ResponderEliminar
  15. Fico encantada toda vez que venho aqui, lindas palavras :D

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  16. QUEM NÃO GOSTA DE VIVER NUMA LOUCA PAIXÃO,EM QUE AS PALAVRAS ,POR VEZES,SÃO DENECESSÁRIAS???
    ADOREI.
    UM ABRAÇO E BOM F DE SEMANA

    ResponderEliminar
  17. Formosura pelos campos sem destino,
    ondulada vegetação na planície alentejana
    cujo o vento o desviou do seu caminho
    a qual encalhou nas bordas do Rio Guadiana!

    A sua escrita não engana,
    quando vou para o Alentejo
    pela ponte Vasco da Gama
    daqui atravesso o Rio Tejo!

    Tenha uma boa tarde caro amigo poeta Gil António, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  18. Lindo e sábio poema!
    Novos alentos nascerão em campos de liberdade
    Por onde a natureza segue um rumo de felicidade
    Que a felicidade seja multiplicada como as pétalas ao vento, mesmo depois de uma tempestade. abraços

    ResponderEliminar
  19. Oi Gil
    Pétalas de rosas, esvoaçam como nuvens vermelhas do amor em choro.
    Adoro rosa vermelha no seu habitat e quando uma seca choro.
    Assim é nossa vida, todos fomos pétalas firmes, depois secam esvoaçam, já mortas.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  20. Pétalas de rosa e logo vermelhas a minha cor preferida, mas que lindo poema, Parabéns.
    Fico lendo e ouvindo a musica numa simbiose perfeita.
    Abraço

    ResponderEliminar
  21. Poema cheio de amor e encanto. Muito bom!

    Beijo molhado.

    ResponderEliminar
  22. Espanta-me a vossa capacidade para escrever diáriamente tão belos sonetos.
    Abraço e bom fds.

    ResponderEliminar
  23. Aqui se respira poesia em tempo integral.
    Bom fds.

    ResponderEliminar
  24. Lindíssimo!

    r: É mesmo :)
    Bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  25. Oi Gil, bn!
    Eu fico deveras maravilhada com os seus poemas e com os da Larissa e por isso tenho sempre que repetir um "PARABÉNS" em dobro kk
    Bjsss amigo e um belo FDS p/vcs

    ResponderEliminar
  26. E belas são as flores como este poema. Gostei.

    ResponderEliminar
  27. A passar por cá, hoje, para desejar bom fim de semana!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  28. Lindo poema!Texto bellissimo!
    Um bom fim de semana
    Bjus

    ResponderEliminar