sábado, 31 de março de 2018

Cavalo e Amazona, a cor branca como símbolo da Paz ( Poetizando)


Uma paisagem escura, sombria
Um cavalo branco, chegando
Não era noite, nem claro dia
Nele, uma mulher, montando
*
Vestia um lindo vestido branco
A cor do cavalo que montava
Quem os via sorria de encanto
A todos, uma palavra ofertava


Do seu cavalo em silêncio, desceu
E sobre a Terra passeou em oração
Sozinha, perante a beleza do Céu
Feliz por sentir Jesus no coração
*
Branca a cor, da sua mélica imagem
Qual pomba branca, no céu, voando
Deixava amor, como doce mensagem
Era a cor da Paz que estava chegando
*
*
Resultado de imagem para páscoa feliz, gifs
*
É com muito carinho que eu, representando também a Larissa Santos, participo humildemente no desafio lançado pela ilustre poetisa profª Lourdes Duarte, administradora do blogue Poetizando e Encantando.

Para todos os amigos e amigas do NOSSO blogue uma Páscoa Feliz, extensivo às vossas famílias e amigos.

*
Autor: gil antónio
*

Uma Santa e Feliz Páscoa.

Vamos estar em “descanso poético”... regressaremos dia 2 de Abril. Assim sendo, apraz-nos desejar-vos UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA, EXTENSIVO AOS VOSSOS FAMILIARES E AMIGOS. Que, no vosso/nosso lar reine, a Paz, Compreensão, Fraternidade e a União. Que o Amor se renove todos os dias. Que em cada um de nós renasça o sentimento mais puro.
Que possamos também solidarizar-nos por um Mundo melhor, não só nesta data festiva, mas sempre.
🌻🌻🌻🌻

Amêndoas em doces carinhos
Sorrisos e lindas mensagens
Oferecemos nós os beijinhos
Embrulhados em laços finos 
Seguindo por breves aragens

Imagem relacionada

Esperamos que as recebam 
Seja neste, ou noutros Países
E no virtual, carinhos sintam
Sejam em beijos ou abraços 
Que sempre sejamos felizes  

"Cinco (5) meses de muito trabalho, dedicação, carinho e, sobretudo, um enorme orgulho. Nós, como novatos nestas lides, queremos agradecer todo o carinho, apoio e assiduidade com que nos têm seguido e comentado durante estes (poucos meses). São vocês que exigem o melhor de nós. No qual tentamos dar o nosso melhor. O nosso muito obrigada." 🌹

 Resultado de imagem para páscoa feliz
 Atenciosamente: A Administração

quinta-feira, 29 de março de 2018

Amor: a Incompreensão dos sentimentos


Nunca ouviste o meu grito de mágoa
Tantas vezes te chamei no meu silêncio
Na minha voz embargada, clamando
Nunca quiseste ser o meu outro lado
*
Quiseste seguir o teu rumo, sozinha
Deixando-me tão só entre marés vivas
E caminhos feitos de curvas e pedras
Entre tropeços e feridas sangrando
*
Não ouviste os meus elogios silenciosos
Nem viste como era a luz do meu olhar
Nem na melancolia ao te ver passar
Caminhando pelos areais de solidão
*
Deixaste-me naufragar nos meus enfados
E pesadelos do meu contínuo deambular
Pela incompreensão dos meus  pecados
Onde o amor, foi chaga em meu coração

* * *
Autor: gil antónio
.

Mulher: A essência sem raça nem cor.

( imagem da net )

Não te escolho pela tua raça ou cor
nem pelo teu olhar profundo
nem pelos teus lábios de mel
nem por, do jardim, seres a flor
ou onda do mar em desalinho.
*
Nem pela tua beleza exótica
nem por esse sorriso sem fim
nem por seres o verso poético
*
Sendo tu o barco em que navego
o sábio sonho ainda por sonhar
a cristalina água que quero beber
na limpidez do suor que te molha
e humedece a pele em rosa libido.
*
Quero o teu corpo em fértil labor
descansando sobre o meu peito
exalando imoral volúpia de prazer
*
Em meu abraço sentirei a tua emoção,
odes de silêncio, gemidos de fulgor.
Colada ao meu corpo, a tua vibração,
sendo a tua entrega,  o fino cobertor
que me aquece nas noites de paixão.
*
Não te escolho pela tua raça ou cor,
escolho-te sim, como uma mulher
que na sua essência, é pureza e amor

*
Autor: gil António

terça-feira, 27 de março de 2018

Sinto saudade de voltar a amar-te

🌞
O sol espreita na minha janela
Meu corpo agradece
Estremece
Se entusiasma a valer,
Levanta-se, semi - desnudado
Ainda entorpecido,
Entusiasmado, corre para ver
Os raios que chegam
Trespassam a vidraça, calor
Que me traz algum aconchego.
💗
Abro a cortina com persistência
Exercito o meu corpo
Que se sente vivo para a vida
Vagueando em ode de prazer
Pela vidraça em transparência,
Existe um ser dentro de mim
Que me enlouquece
Talvez sejas tu, sim
O dono dos meus sonhos
E dos momentos mais perversos.
💗
O meu olhar trespassa a vidraça
As cortinas abrem-se,
O meu pensamento viaja para longe
O meu corpo já acordado, reconhece
Que no aconchego do meu quarto
Ainda existe a fragrância no ar
Deixada, numa noite de amor,
O sol espreita pela janela, e eu
Sinto vontade de voltar a amar-te
Como amo a aragem que passa.
-
💟
💬
Autora: Larissa Santos

segunda-feira, 26 de março de 2018

São os teus olhos, faróis de amor

( Imagem tirada da net )
..............................................
Está esse teu olhar em meu pensamento
Que ilumina o meu coração de encanto
És o meu sorriso em mélico sentimento
Que por ti se fascina, tanto, tanto, tanto
.
Quero ver esse teu olhar, no entretanto
Em que minha reflexão toca a margem
No enlevo desse sorriso que amo tanto
E que por o revelar não tenho coragem
.
Vejo-te passar leve, bonita, ruborizada
Chama de amor em tua pele perfumada
Sendo esse fogo quase interdito pranto
.
Porque me ofereces esse teu doce olhar
E deixas meu sorriso de amor se fechar
Sabendo que te amo, tanto, tanto, tanto
.....
Autor: gil antónio
.

domingo, 25 de março de 2018

Mulher de Pedra, dormindo entre a Verdura. (Poetizando e Encantando)


Mulher de pedra, relaxa em chão verdejante
Deserção do sonho, sobre verduras, perdida
Entre árvores de carinho, dorme um instante
Desbordando amor sobre a terra adormecida
*
Mulher deitada, inerte, envolta em finos fios
Corpo feminino, colorido em verde aguarela
Pureza de solo fértil onde os delírios vazios
Tornam a estátua que dorme, bendita e bela
*
Lenhador corta o arvoredo em golpes letais
Maltrata a floresta com feridas feias e fatais
Ofendendo a pura essência da mãe natureza
*
Despe a paisagem de sonhos que entretanto
Vestem a feminina estátua, que por encanto 
Nos oferece tão vistosa serenidade e beleza

*
Autor: gil António


É com todo o carinho que me apraz colaborar com o desafio lançado pela ilustre poetisa, Profª Lourdes Duarte, insigne administradora do blogue " Filosofando Na Vida",  que pode, e deve, visitar clicando ... AQUI ...

Uma imagem, ilustrada de um livro, que simboliza toda a beleza do blogue POETIZANDO E ENCANTANDO.

Espero que esta minha humilde participação poética seja do vosso agrado.
*

sábado, 24 de março de 2018

[Poetizando e Encantado] Criança que quero ser...

 
 🌼
Quem me dera, poder voltar atrás no tempo
Ter a inocência de outrora sem as desilusões
Ter os jardins vazios de maldade e confusões
Brincar em segurança sem medo ou tormento
🌼
Quem me dera, poder ser, outra vez a criança
Que brincava segura numa quimera imaculada
Crescia, e via crescer a natureza e apaixonada
E construía o mais lindo castelo com esperança
🌼
Criança que quero ser renuncio as adversidades
Quero paz em volta do mundo e no meu jardim
Quero, que as flores viçosas, sorriam para mim
Enquanto construo meu castelo de irrealidades.

🌼👧
 Autora: Larissa Santos



Mais uma vez me orgulho de ter recebido o ilustre convite da Professora Lourdes Duarte para Poetizar. Espero ser do agrado de todos.  Sábado Feliz para todos.

sexta-feira, 23 de março de 2018

Endiabrados, desejos que me atormentam

Foto de Cidália Ferreira.

Endiabrados, os desejos que me atormentam
Onde a minha robustez  sempre se vangloria
Devaneio o meu, querer receber-te em glória
Paraíso irreal em convites que nos despertam
.
Este convite, o devaneio do meu pensamento
Ouço as ondas chegarem na brisa sussurrante
Em reservado espaço, areal limpo e brilhante
Para te receber, imaculado, ao meu momento
.
E, na alucinação desta minha intensa vontade
Conto as horas para te ver chegar. Perfumado
Poder dizer num só abraço que és meu amado
.
Não nego, meu coração estremece, é verdade
O meu amor é tão grande, verdadeiro, seguro
Neste paraíso, espero-te, libidinoso e maduro.

--
 💕🔐

Autora: Larissa Santos

quinta-feira, 22 de março de 2018

Amor em líricos fragmentos de vento




Existem bocados do meu triste olhar
Espalhados pelas orlas do amanhecer
Sentimentos que deixei dispersados
Pelos contrastes frios do entardecer
Que solitário, desbravei sem parar
*
Na procura dum sorriso vindo de ti
Que na esperança me fez acreditar
Secos e áridos desertos que percorri
Abatido, sentimentos embaraçados
Por meu coração te querer amar
*
Líricos fragmentos de vento, colados
Ao suor da minha solitária caminhada
Onde por passos trémulos e estafados
Andei por areais secos, sujos, gelados
Pelos infiéis compassos da desventura
*
Aromas de amor, visões do teu abraço
Pisei pedras de fé, venci a noite escura
Curei feridas, chagas do meu destino
Sem sorte, procurei no meu caminho
O teu sorriso, a razão do meu cansaço
*
Autor: gil antónio

Poema escrito em letras virgens


Pediste-me um poema em palavras nunca escritas
Que fosse grafado a letras virgens de tinta impura
Doutrinas de amor apagadas em folha manuscrita
Sublime como o amanhecer orvalhado de ternura
Vocábulos olvidados nos esboços do pensamento
Surgiram na minha mente que num gesto natural
Me ofereceram letras de obstinação e sentimento
Poemas ilegíveis, redigidos por matiz intemporal
Caneta de aparo em velha página foi escrevendo
Palavras de amor salpicadas a tinta que podendo
Ser de magia, editadas pelo coração que amando
Se entregou, inserido nas entre - linhas da paixão
Desejando ser o poema que aclarasse teu coração
Pelas palavras nunca escritas, que foi inventando
............................
autor: gil antónio
.

terça-feira, 20 de março de 2018

Desejo-te, como desejo as flores na Primavera

Resultado de imagem para imagens primaveris
 🌷
Pela aurora do meu pensamento
Um desejo intenso
Pelo sol, calor, e campos floridos
Aromas misturados
Silêncios contidos
Pensamentos calorosos, antigos
Perdidos, nas pétalas perfumadas
Do meu jardim,
As borboletas saem esvoaçando
Pousando de flor em flor
Fazendo ode em cada quimera
Manhã ensolarada
Onde eu te desejo, meu amor
Como desejo as flores na Primavera.

💥🌷 


Autora: Larissa Santos.

segunda-feira, 19 de março de 2018

Saudosa Viagem...


Recordava com a saudade daquela viagem
Aquela que não fizemos mas desejávamos
Como desejávamos da estrada...a margem
Era a paragem, oásis com que sonhávamos
💚
Na margem da estrada  imaginava nós dois
Num embaraço, corpos desnudos, carentes
Cenário de luxuria, tantos desejos e depois
Fica a saudade e as recordações insistentes
💚
Mas se o teu coração me deseja, abraça-me
Despe-me com teu olhar, leva-me ao delírio
Mesmo que o espaço seja limitado, ama-me
Antes que acorde e o momento seja martírio

⛅💕 
Autora: Larissa Santos

domingo, 18 de março de 2018

Mãos de amor que seguram um livro fechado ( Poetizando )


Quando um livro fechado nos traz a recordação
De poesia livre, escrita, em versos entrelaçados
Mostra tristeza, melancolia, por mera abstenção
De belos rascunhos manuscritos e abandonados
🔺
Um livro de capa velha em tinta de sentimento
Sem abertura para desejada leitura, esmoreceu
Por fechado em mãos de fino amor, sofrimento
Sentindo o abandono por alguém que não o leu
🔺
Folhas desfeitas pela erosão do poema não lido
Emanando diversidade de um poema esquecido
Parecem oferecer seus régios versos de ternura
🔺
Onde as palavras eram mensagens de esplendor
Escritas por tinta de fantasia, felicidade e amor
Da cumplicidade e afecto da mão que o segura
..............................


A minha modesta participação, aceitando o desafio lançado pelo sedutor e maravilhoso blogue, Poetizando e Encantando ( Profª Lourdes Duarte ) que, querendo, pode visitar ... AQUI.

Autor: gil António
🔺

sábado, 17 de março de 2018

A Chuva lava-me a Alma.

 
Sopra o vento entre os caminhos do silêncio
Ecos ruidosos que inquietam almas carentes
Cai a chuva em depressão, corações ausentes
Sobrevivendo nos pensamentos que silencio
Abandonados os caminhos em desorientação
Árvores caindo pelas agressivas tempestades
Não acredito na ligeireza das nossas vontades
Quando a Natureza tem poderes de oscilação
Molho o meu  corpo, a chuva lava-me a alma
O meu coração adormecido vagueia prostrado
Enquanto o vento sopra e a chuva se entranha
É o silêncio... o único bálsamo que me acalma
O vento sopra e empurra o meu corpo molhado
Pelos caminhos onde o silêncio me acompanha. 

☔🌈 

Autora: Larissa Santos

sexta-feira, 16 de março de 2018

Nosso Amor ... a alvura do Universo




Quero-te olhar num olhar que sem cansaço
Te mostre como bate este sentimento puro
Todo o carinho num pensamento devasso
É meu segredo. É sonho de amor imaturo
𐤃
Não ouças as minhas palavras em segredo
Escuta-me. Encosta teu rosto à minha face
Sorrindo solta ao mundo, brados sem medo
Fazendo com que o teu amor se mostrasse
𐤃
Que o mundo sorria como se nele viajasse
E o Espaço de luzência divina se apagasse
Turvando os erros escritos em cada verso
𐤃
Dentro do amor que retraído nos consome
Eu pudesse escrevê-lo usando o teu nome
E seria o nosso amor a alvura do Universo
................................................
𐤃
Autor: gil antónio
𐤃

quinta-feira, 15 de março de 2018

Se te amar for pecado ... Então sou um Pecador


Sou um pecador. Perante o Senhor eis meu pecado
Que confesso despido de brio e perante seu manto
Pequei por caminhar desnudo por um amor errado
Pelo escuro das trevas, por um coração amar tanto
💖
Não queria ser devoto sem por Vós ser abençoado
Nem o sussurro de minhas orações, serem gemido
Nem estar sem culpa, nem ter o perdão lisonjeado
Pelo delito da incompreensão, desse amor sentido
💖
Como o pastor que acarinha a ovelha tresmalhada
Mãos ao alto, te confesso a minha fé desorientada
Sentindo que por imérito amor, a fé ter hipotecado
💖
Ilumina meu caminho que por destino, abandonei
E por ruelas de desonra, até minha fé, amaldiçoei
Por essa culpa, perdoai-me Senhor por ter pecado
................................
Autor: gil antónio
💖
.

quarta-feira, 14 de março de 2018

Mãos entrelaçadas... Amor sentido...

Entrelaçam-se as tuas mãos nas minhas
Sentem o calor que libertam
O que sentem
O que querem
O que desejam fazer
Durante o tempo que caminham,
Entrelaçadas...
Sentimos o coração bater
O desejo a desenvolver
E as nossas mãos num ardor
Em afirmação, do nosso eterno amor.

💞
Autora: Larissa Santos

Âmago em transparências

Foto de Cidália Ferreira.
Esperava serenamente pelo teu encanto
Pelo carinho e pelo teu amor prometido
Quando recordo passagens tão intensas
Por nós passadas te deixando comedido
E que o meu coração recorda entretanto
.
Na minha janela onde miras tão sereno
Imaginas o meu corpo na transparência
Sobre o nosso âmago sei do que pensas
Quando divagas, mas tens a consciência
Que o meu corpo é um mundo pequeno
.
E nesta espera ansiosa, imagino-te lindo
Sei que gostas  da clareza e da perfeição
E das roupas que me tiras, não dispensas
As palavras que nos conduzem à sedução
Numa espera, em que o amor vai fluindo.
💟 


Autora: Larissa Santos

segunda-feira, 12 de março de 2018

Teus olhos negros ... Dor da minha fantasia



São teus olhos negros a ousadia da dor vencida
Que se reflectem nos espelhos do meu caminho
Dúvidas herméticas de uma dubiedade sentida
Que ofusca o amor que me leva ao descaminho
.
Passas por mim como o vento que me chicoteia
Obscura volúpia que o teu olhar deixa em mim
Rodopias em danças como a aranha em sua teia
Sabendo que essas danças causam dor em mim
.
A graça da desgraça é que me desgarro da vida
Desespero por te ver passar airosa, convencida
Entrelaços dos sentidos na expressão da utopia
.
Fazem do teu olhar, a dor da minha existência
Que me despedaça em angústias de apetência
Que ao passar sejas o vento da minha fantasia
.............................................
Autor: gil antónio
.

domingo, 11 de março de 2018

Orlas do Alvorecer ... em silêncios de amor



Bate meu coração, em orlas do alvorecer
Horizontes de amor, silêncios por revelar
Escuro da noite, entre palavras por dizer
Alguns devaneios cansados de tanto amar
.
Ecoam vértices de solidão, vil ansiedade
Tocam os sinos baladas de amor sem fim
Anunciam sonhos tão isentos de verdade
Vocábulos inertes que caminham em mim
.
Canta a ave na sua fulgência de felicidade
Baladas escritas em carinho e serenidade
Lindas, sedutoras, as suas doces melodias
.
E no seu jornadear pelos ares da liberdade
Não existe trova nem palavras de maldade
Que façam da luz do Sol, o escuro dos dias
................................
Autor: gil antónio
.

sábado, 10 de março de 2018

Alma que Vagueia.

Foto de Cidália Ferreira.
Deixei que a minha alma vagueasse
Por veredas abandonadas,
Árvores envelhecidas
Com folhagens ressequidas,
E os raios de sol passando lentamente
Aquecendo o meu coração
Que espera serenamente,
Deixando escapar a tristeza
De um ilusório sentimento,
Olho em volta e não vejo nada.
A minha alma vagueia para longe
O meu coração esmorece
Ao presenciar as folhas que caem
Onde não há vida nem calor
Nem a passagem dum amor,
Sozinha, sem saber de ti
Espero neste ermo abandonado
De alma limpa...esperançosa
Num florir apaixonado
Mas onde mais nada acontece!
💥 

Autora: Larissa Santos.

sexta-feira, 9 de março de 2018

Fogo de Amor: O Infinito da Mélica Ternura

Imagem relacionada
Teu corpo é fogo que abrasa meu momento
Que refresca o meu semblante de embaraço
Vem, olha que o destempo é estreito tempo
Que tantas vezes origina tão sólido cansaço
Vem viver nosso amor sem dor nem pranto
Abre teu coração à sedução do pensamento
Para que nosso fogo seja de zelo e encanto
Derrames do espaço em tempo sem tempo
Ontem era tarde para que teu ânimo, sorria
Faz da negrura o sol que ilumine nosso dia
Amanhã será tarde e o desnorte da ruptura
Infelicidade que toca tão pesarosos olhares
Não seja o passado de desgostos e pesares
E seja somente o infinito da mélica ternura
autor: gil antónio

quinta-feira, 8 de março de 2018

(Poetizando e Encantando) MULHER ... O Equilíbrio da Vida


É mar em ondas revoltas de entrega
Areal de vida, maresia e delicadeza
É carente, dor de parto, que carrega
O abraço amigo, a ligação, a beleza
Փ
Poesia e prosa em termos sapientes
Esposa, a amiga, a doce conselheira
A harmonia entre vícios deficientes
Escrivã da história em voz primeira
Փ
Dedicada, felina num beijo sedutor
O desvario, a fantasia, o esplendor
O vulcão, a chama acesa, o rastilho
Փ
Gestação de vida, mulher carinhosa
A volúpia, o afecto, mãe extremosa
Seio de amor que amamenta o filho
Փ

Resultado de imagem para Homem a oferecer flores a uma mulher


Sendo hoje, DIA INTERNACIONAL DA MULHER, apraz-me colaborar com o desafio lançado pela ilustre poetisa, Profª Lourdes Duarte, insigne administradora do blogue " Filosofando Na Vida",  que pode, e deve, visitar ... AQUI

Muitos parabéns para TODAS as mulheres do mundo. Que a Paz e a felicidade resida sempre em vossos corações.

Espero que gostem desta minha humilde participação e colaboração.

Autor: gil antónio
.

quarta-feira, 7 de março de 2018

São rosas...Olhares de terna candura

Imagem relacionada
Eram rosas, as flores oferecidas
Aroma intenso, extasiante amor
Observo as folhas tão sensitivas
Que suscitam um intenso calor
💓
O meu amor por ti é tão intenso
Como é intenso meu amanhecer
Receber as flores que amo, penso
Que apenas tu, as podias oferecer
💓
Encarnadas, lindas e perfumadas
Como é nosso amor que perdura
Uns dias são pétalas amarguradas
Outros...olhares de terna candura. 
 💙

Autora: Larissa Santos

{Poetizando e encantando} ...Promessas

 
E nas promessas que fizemos, à luz do luar
Enquanto o mundo dormia, e nós sozinhos
Escutando o sussurro das águas, inebriantes
Nossos corações alvoraçados de tanto amar
Trocando olhares com os lábios, os carinhos
Em noite abençoada, qual hino aos amantes
💞
O céu sem o seu estrelato onde reina a isenção
As nuvens aproximam-se da lua, permanecem
A imensidão do mar liberta um estranho calor
És meu. O amor eterno mora no meu coração
As promessas feitas, nossos corações aquecem
Nesta noite iluminada. Mar, lua, e nosso amor
💞
Nosso amor que resiste a qualquer tempestade
Em noites onde apenas se escutam os corações
Num abraço, calamos os sentimentos sinceros
Em promessas feitas por nossa intensa vontade
Quando nossos corpos mergulham em emoções
Nosso amor é iluminado pelos desejos efêmeros.



Autora: Larissa Santos.
 
Um pouco atrasada, mas, quando existe vontade vamos sempre a tempo de participar no [ BC ] 
Simples, mas de coração.💙

segunda-feira, 5 de março de 2018

Chuva que acalma CORAÇÕES, secos pela desventura


Olho o céu, cor escura em nuvens agrupadas
Anunciando a chuva que desejada vai caindo
Alegrias e tristezas feitas de orações cansadas
Banhando almas que por amor se vão unindo
.
Qual sinfonia de luz que aguarda a Primavera
Em que a chuva que cai é desejo que reflecte
Ondas do mar que voam amuadas, dor severa
Sem que o apreço pelos mártires se complete
.
Intempérie, correntes de dilúvio, água ruidosa
Soltando corações em desalinho, dor dolorosa
Lágrimas de desalento que os fogos deixaram
.
Num verão quente, seco, tórrido de amargura
Vidas perdidas, campos em ruína, feia textura
Limpo meus olhos, que de chuva se molharam
.
Autor: gil antónio


domingo, 4 de março de 2018

Ilusório Flagelo


Numa desenfreada manhã, a caminhada ilusória
Manhã sem sol, fria, e o meu coração dilacerado
Carente, de um abraço que seja...dado em gloria
Para que teu calor aqueça e permaneça guardado
.
Será mera imaginação, continuar neste caminho
Mesmo que a incerteza seja minha única certeza
Mesmo que tenha de procurar o teu doce carinho
Sem saber se algum dia saio desta minha tristeza
.
O frio dilacera o meu sentimento, que não morre
Nem que a distancia seja um entrave, vou insistir
Em passos lentos... um único pensamento ocorre
.
Ocorre-me na mente um paraíso isolado, tão belo
Durante a longa caminhada jamais eu irei desistir
Porque as manhãs ilusórias podem ser um flagelo.

 ☃💝

Autora: Larissa Santos.

sexta-feira, 2 de março de 2018

Soneto escrito no escuro ... em versos de luz sombria




Queria escrever um soneto que no escuro
Ninguém o conseguisse vislumbrar e ler
Onde os versos premeditassem o obscuro
Que nem os poetas o quisessem descrever
.
Queria redigir um soneto que por impuro
Não originasse na leitura, nenhum prazer
E que na desventura de um inibido futuro
Fosse um soneto que todos quisessem ler
.
Que fosse composto por versos imaturos
Que os poetas ao ler por lavres inseguros
Não soubessem o que dizer, como reagir
.
E com sombrio folhear do livro de poesia
Com um olhar de amável, nobre simpatia
O quisessem ler, sem sequer o livro abrir
..............................
autor: gil antónio
...