segunda-feira, 5 de março de 2018

Chuva que acalma CORAÇÕES, secos pela desventura


Olho o céu, cor escura em nuvens agrupadas
Anunciando a chuva que desejada vai caindo
Alegrias e tristezas feitas de orações cansadas
Banhando almas que por amor se vão unindo
.
Qual sinfonia de luz que aguarda a Primavera
Em que a chuva que cai é desejo que reflecte
Ondas do mar que voam amuadas, dor severa
Sem que o apreço pelos mártires se complete
.
Intempérie, correntes de dilúvio, água ruidosa
Soltando corações em desalinho, dor dolorosa
Lágrimas de desalento que os fogos deixaram
.
Num verão quente, seco, tórrido de amargura
Vidas perdidas, campos em ruína, feia textura
Limpo meus olhos, que de chuva se molharam
.
Autor: gil antónio


50 comentários:

  1. Boa tarde!
    Soberbo poema! É o que me apraz dizer...Aqui, chove muito!!

    Beijo. Bom Domingo

    ResponderEliminar
  2. Poema que enternece corações por mais ressequidos estejam... Uma chuva amorosa!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde meu querido Gil. O meu sincero aplauso para tão belo poema.Bem alusivo ao momento, de palavras e sentimentos. Parabéns. Adorei :))

    Bjos
    Votos d'um Feliz Domingo.

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde, Gil
    Gostei imenso do seu belíssimo poema.
    Agradeço a gentil visitinha e comentário.
    Um forte abraço de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente não podemos ir contra as intempéries do tempo!
    Um calor abrasador,com incêndios e mortes e agora a chuva torrencial como dilúvio,jorra águas das nuvens umedecendo um olhar triste.
    Apesar de triste o soneto nos encanta.
    Bjs Gil,obrigada pela vista e um ótimo final de domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  6. O tempo, como está, requer imenso cuidado!
    Gostei muito do poema

    r: Obrigada :)

    ResponderEliminar
  7. As intempéries não podemos controlar mas podemos deixar que o dilúvio do amor venha nos inundar. Este será muito bem vindo!!!!
    Magistral o teu poema, Gil
    Um carinhoso abraço

    ResponderEliminar
  8. aqui agora mesmo esta mta chuva gostei mt deste poema bravo bjs

    ResponderEliminar
  9. Esse poema é excelente e descreve o cenário do meu sertão. Quando chove a alegria nos banha, as sombras da seca se desfaz e a esperança é concretizada. Obrigada pela visita e elogios ao meu espaço e ao texto poético.
    Beijos carinhosos!

    ResponderEliminar
  10. É realmente um lindo poema. Gostei particularmente da última estrofe.
    Boa semana que vem aí.

    ResponderEliminar
  11. Boa noite Gil!
    Um lindo poema, que gostei demais. Chuva sempre é bem vinda.
    De uma pausa um pouco longa, estou de volta.
    Abraço e boa semana!

    ResponderEliminar
  12. Gostei muito do poema.
    Retrata em pleno a realidade dos últimos dias,dos últimos meses.

    ResponderEliminar
  13. Olá Gil ! Belo poema . Gosto da chuva , esta calma e mansa que acalenta corações . Mas tem tb a chuva que traz tristeza como vc tão bem abordou no poema . Por aqui tem chovido muito , chuvas repentinas e rápidas . Refresca um pouco do calorão intenso . Abraços . Obrigada pela visita no meu blogue . Boa noite de domingo !

    ResponderEliminar
  14. https://poemasdaminhalma.blogspot.pt
    Boa noite Gil António, acabei de ver mais uma pérola preciosa de poema. Lindíssimo tema e maravilhoso poema. "Chuva que acalma corações secos pela desventura". Verdadeiro e lindo demais...embora deixasse tantos corações em agonia. Adorei Gil!
    Abraço,óptima semana.
    Luisa Fernandes

    ResponderEliminar
  15. Oi Gil
    Você e a Larissa, com certeza terão um canal, escrevem muito.
    Sua poesia é muito linda
    Parabéns
    Lua
    Singular

    ResponderEliminar
  16. Boa noite!
    Estou de volta para comunicar que o próximo poetizando será uma edição especial, postarei na quarta-feira, a noite para que no dia oito de março, dia internacional da mulher, possamos homenagear todas as mulheres pelo seu dia.
    Esta edição seguirá o mesmo estilo, será o 26 e indicarei a imagem. Estou comunicando para que possa preparar sua participação que será bem vinda! Como é uma edição especial, poderá usar outras imagens e fotos, deixando a indicada como marca da BC.
    Abraços da amiga Lourdes Duarte.

    ResponderEliminar
  17. Gostei desta chuva num dia soalheiro em Macau.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  18. Numa bênção de chuvas , a chuva de lágrimas num céu que era azul
    Mas no cinza do dia , encontro também o azul na sua poesia
    Parabéns !
    Um beijo

    ResponderEliminar
  19. Belo poema meu kerido Gil essas tuas palavras sao tocantes calam nos fundo na alma. A tristeza sente se nas tuas palavras. Parabens bjinho

    ResponderEliminar
  20. ¡Precioso, una maravilla de Soneto!

    Un tanto melancólico, pero no le quita ni un ápice de belleza. Mi felicitación y mi enhorabuena.

    Un saludo muy cordial.

    ResponderEliminar
  21. Talvez não encha as albufeiras, mas entrou pelo meu telhado e veio ter comigo à cama, estou à espera que depois de almoço lá vá um técnico ver qual foi a porta que ela,(chuva) encontrou aberta!
    Bonito poema como sempre.
    Abraço

    ResponderEliminar
  22. Um excelente soneto.
    Também eu "Limpo meus olhos, que de chuva se molharam"...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  23. Que lindo poema,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  24. Chuva tão desejada, neste momento!
    Bonito poema.

    Votos de boa semana

    ResponderEliminar
  25. Que poema bonito! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  26. Belo soneto, meu caro Gil; fusão de paixão e natureza. Muito bom! Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  27. Poetizando e trazendo realidades sentidas... Bendita chuva que cai e acalma corações...
    Boa semana e muita paz

    ResponderEliminar
  28. Passando para desejar uma excelente semana.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  29. Que bonito!! Adorei "Chuva que acalma os corações secos pela desventura"! ;)

    beijos!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  30. Um poema em forma de soneto em que se enaltece a chuva e que deixa um pouco de nostalgia, assim interpretei.
    Boa semana.
    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  31. La tierra pedía agua a gritos, sedienta estaba, el cielo la ha escuchado y cae dulcemente sobre la explanada.
    ¡precioso poema lleno de vida!
    Ha sido un placer entrar en este espacio.
    Cariños y buena semana.
    kasioles

    ResponderEliminar
  32. Olá Gil, ó "chuva que acalma os corações secos", confesso que por aqui caiu uma chuva dessa, chuva mansa que nos deixou abastecidos do precioso liquido.Belo soneto , o toque nostálgico não apagou a beleza dos versos!
    Um abraço e boa semana!

    ResponderEliminar
  33. Uma bela ode à chuva benfajeza. Assim os corações se unissem nesse amplexo, que tão bem retratado está, nas suas belas palavras, Gil!
    Um Soneto, que adorei ler.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  34. Gil magnifico este poema
    Abraço
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  35. Olá Gil adorei seu poema eu gosto muito de ouvir a chuva a bater nas vidraças um abraço

    ResponderEliminar
  36. Boa Noite estimado Gil António,

    Gostei muito do seu blogue e, claro está, da profundidade dos textos nele publicados.

    Felicidades

    Vou voltar com frequência!

    ResponderEliminar
  37. Que seja mais uma semana de calma nos nossos corações.

    ResponderEliminar
  38. Gíl,
    Amo seus poemas.
    E amo ler e reler
    enquanto dou asas a
    minha
    I
    ma
    gi
    na
    ção...
    Bjins e/ou Abraço
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  39. Sublime , meu amigo.
    Parabéns pelo talento e inspiração!

    ResponderEliminar
  40. Olá, Gil
    Belo soneto à chuva, que tanta falta nos faz!
    Até teve o condão de o inspirar nesta tão bela composição!
    Oxalá ela continue, pois, conforme o diz, após um tórrido verão, bem precisamos dela!
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  41. Um poema com nota artística! Adorei de mais.

    Tu e a Larissa - para mim - são a revolução "poética" da blogosfera. PARABÉNS.

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  42. Poema luxuoso, onde teu coração poético,nos encanta cada vez mais, Gil! Abraço da Luiza

    ResponderEliminar
  43. Olá, Gil.
    Poema simplesmente maravilhoso!
    Adoro também essa música de fundo, ela transmite paz.

    ResponderEliminar
  44. Parabéns, caro Gil António, por este belo soneto:

    "Olho o céu, cor escura em nuvens agrupadas
    Anunciando a chuva que desejada vai caindo
    Alegrias e tristezas feitas de orações cansadas
    Banhando almas que por amor se vão unindo"


    Um grande abraço.
    Pedro

    ResponderEliminar
  45. Palavras plenas de sensibilidade num soneto lindíssimo.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar