domingo, 11 de março de 2018

Orlas do Alvorecer ... em silêncios de amor



Bate meu coração, em orlas do alvorecer
Horizontes de amor, silêncios por revelar
Escuro da noite, entre palavras por dizer
Alguns devaneios cansados de tanto amar
.
Ecoam vértices de solidão, vil ansiedade
Tocam os sinos baladas de amor sem fim
Anunciam sonhos tão isentos de verdade
Vocábulos inertes que caminham em mim
.
Canta a ave na sua fulgência de felicidade
Baladas escritas em carinho e serenidade
Lindas, sedutoras, as suas doces melodias
.
E no seu jornadear pelos ares da liberdade
Não existe trova nem palavras de maldade
Que façam da luz do Sol, o escuro dos dias
................................
Autor: gil antónio
.

51 comentários:

  1. Uma doce e subtil verdade poética!
    Gostei de ler ... bj

    ResponderEliminar
  2. Olá Gil!
    "Não existe trova nem palavras de maldade".
    Bonito demais!
    Seja muito feliz e abençoado junto aos seus amados !
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderEliminar
  3. Bom dia meu querido. Amanheceste inspirado, nem o tempo te roubou esse teu Dom. Um poema lindo, lindo demais. Parabéns.

    Bjos
    Um Domingo de felicidade para ti :))

    ResponderEliminar
  4. "[...]baladas de amor (...)
    Anunciam sonhos [...]"
    É isso mesmo. Os sonhos são metas que procuramos alcançar.


    Abraço
    SOL

    ResponderEliminar
  5. ¡Hola, Gil-Antonio!

    ¡Que precioso es pasear un rato por tus letras, amigo. ¡Nos dejas un exquisito SONETO! Con mayúsculas porque no es para menos es lo que merece, expresa ese pizco de melancolía que a veces se instala en el alma cuando uno siente soledad, mas no le quita ni un ápice de belleza por el contrario, le queda a las mil maravillas.

    Mi felicitación y mi enhorabuena.
    Te dejo mi inmensa gratitud y estima.
    Un beso y pasa un excelente domingo.

    ResponderEliminar
  6. Bom dia Gil,
    Um bonito e inspirado soneto, destaco os dois últimos versos:
    "Não existe trova nem palavras de maldade
    Que façam da luz do Sol, o escuro dos dias".

    Nada é forte o suficiente para mudar os feitos de Deus!
    Desejo um iluminado domingo.
    Abraço!

    ResponderEliminar
  7. O que seríamos nós sem sonhar?
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  8. Belo poema arrasou nas linhas amei,
    tenha uma semana maravilhosa, obrigado pela visita.
    Blog:https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  9. Muito belo poema...
    Um poeta que se encontra consigo mesmo, no alvorecer de mais um dia.
    Sonhar é a essência da alma!!!

    ResponderEliminar
  10. Bom dia
    Belo poema, que Deus abençoe sempre sua vida.

    ResponderEliminar
  11. Bom dia,
    Um soneto magnífico. Adorei lê-lo.
    Beijinhos e bom domingo.
    Ailime

    ResponderEliminar
  12. Silenzio ovattato della notte in cui risvegliare pensieri profondi...
    Un saluto,silvia

    ResponderEliminar
  13. Bom dia!
    Excelente poema que me deixou sem palavras!! AMEI!!

    Beijo e um Domingo Feliz.

    ResponderEliminar
  14. O que seria a nossa vida sem sonhos?
    Uma quimera vazia, um deserto de emoções
    O soneto é maravilhosos, Gil
    Tenha um domingo feliz
    Beijos

    ResponderEliminar
  15. Preciosidade natural em seus versos que glorificam a observação de olhares abençoados pela natureza amorosa! Belo poema!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  16. Tanto amor :)
    Gostei do poema, ótimo domingo!

    XO, https://diamonds-inthe-sky.blogspot.pt

    ResponderEliminar

  17. Olá, Gil

    Precisamos sempre de baladas de amor, que nos falem de sonhos, de olhares encantados e de magia.

    Um belo poema. gostei muito.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  18. Buona domenica cara ed un forte abbraccio a te e ai tuoi cari! http://casaninnamamma.blogspot.it

    ResponderEliminar
  19. A poesia reflecte sentimentos de amor e carinho. Basta vivê-los através das "" Orlas do Alvorecer ... em silêncios de amor ""
    como tão bem aqui são descritos pelo meu querido Gil António
    Adorei.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  20. Um encanto de soneto nesse alvorecer à vida!
    Mesmo que sejam com a luz solar,haverão versos pautados em palavras de amar.
    Bjs Gil e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  21. Bom dia, Gil
    Belíssimo soneto que muito me encantou.
    Um forte abraço neste domingo.
    Verena e Bichinhos.

    ResponderEliminar
  22. Obrigado pela visita e pelas palavras carinhosas, por tudo isso eu venho retribuir com sinceridade de ler tão belos poemas, o meu blogue já não é utilizado com a mesma frequência de antes mas de quando em vez venho para retribuir os amigos que vão passando e deixando com toda a gentileza palavras de conforto o meu muito agradecimento...abraços amigos. nina

    ResponderEliminar
  23. Um coração que transborda devaneios,
    sempre terá muito a dizer!
    Linda poesia Gil :)
    Uma bela inspiração...
    Beijos!

    ResponderEliminar
  24. Gostei
    um beijinho e bom final de Domingo

    ResponderEliminar
  25. Este belo poema me distraiu e de momento deixei de ouvir o vento a assobiar com rajadas que me irritam!

    Uma boa noite amigo Gil.

    ResponderEliminar
  26. Bonito poema.Feliz domingo e obrigada pelo gentil comentário em meu blog.Saudações.

    ResponderEliminar
  27. Lindo e excelente poema Gil!Votos de boa moite e uma feliz semana!

    ResponderEliminar
  28. Há, em cada amanhecer,
    um sonho por revelar
    Poema, sonho, magia,
    balada de Amor
    e em cada hora que passa,
    há mil encantos para sonhar.

    Quando o Poeta embarca no sonho,
    leva-nos com ele nessa viagem. :)

    Gostei muito.
    Boa semana, Gil.

    ResponderEliminar
  29. Excepcional poema Gil
    Abraço
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  30. Doce alvorecer quando alguém nos espera.
    Boa semana por aqui.

    ResponderEliminar
  31. Olá Gil ! Lindo poema ! Um encontro do poeta consigo mesmo no alvorecer . Romântico e terno .
    Agradecida pela visita no meu blog . Volte sempre . Tem texto novo no kantinho da edite . Abçs . Bom final de domingo .

    ResponderEliminar
  32. Belo caminho esse do coração..que nos convida a sempre descobrir novos sentimentos...adorei!
    abraços bem carinhosos meus.

    ResponderEliminar
  33. um encantador poema, seguindo a rota do coração. Amei, parabéns!, abraços

    ResponderEliminar
  34. OI GIL!
    UNDE SE EXPRESSA O AMOR, NÃO HÁ MALDADE.
    UMA BELEZA, AMIGO.
    ABRÇS
    https://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  35. Belo poema, belas palavras! Gostei do que li =)

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  36. Meu amor disse que eu tinha
    Uns olhos como gaivotas.
    Conhece?
    Ouça cantada por Luís Marinho.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo Pedro Coimbra

      Adoro ouvir esse fado

      Grande abraço.

      Eliminar
  37. A passar por cá, hoje, para desejar uma ótima semana!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  38. Uauuuuuu, encantada com a sensibilidade romântica presente nesse soneto.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  39. O amor sempre o amor.Parabéns Gil bjinho

    ResponderEliminar
  40. Romantismo em versos poéticos. Fabuloso

    Abraço

    ResponderEliminar