quinta-feira, 22 de março de 2018

Poema escrito em letras virgens


Pediste-me um poema em palavras nunca escritas
Que fosse grafado a letras virgens de tinta impura
Doutrinas de amor apagadas em folha manuscrita
Sublime como o amanhecer orvalhado de ternura
Vocábulos olvidados nos esboços do pensamento
Surgiram na minha mente que num gesto natural
Me ofereceram letras de obstinação e sentimento
Poemas ilegíveis, redigidos por matiz intemporal
Caneta de aparo em velha página foi escrevendo
Palavras de amor salpicadas a tinta que podendo
Ser de magia, editadas pelo coração que amando
Se entregou, inserido nas entre - linhas da paixão
Desejando ser o poema que aclarasse teu coração
Pelas palavras nunca escritas, que foi inventando
............................
autor: gil antónio
.

50 comentários:

  1. Ainda não estava escrito mas já estava há muito sentido.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigada pelo comentário mas eu não quero só passar a mensagem da beleza eu quero fazer passar outras mensagens e por isso escrevo um texto que normalmente está relacionado com as fotos.
    O seu poema é lindo e continue com essa inspiração😉
    Beijinho
    Marisa

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  3. Um belo poema para comemorar este dia da poesia =)
    Beijinhos,
    http://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  4. Belas "palavras de amor salpicadas a tinta".
    Parabéns poeta!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Bom dia!!
    Fiquei sem palavras ao ler e reler este soberbo poema!! Parabéns. Festejas bem este dia especial!!

    Especial : Ofereço, os sentimentos mais puros (Dia Mundial da Poesia)

    Beijinhos e um execlente dia.

    ResponderEliminar
  6. Neste dia em que se comemora o dia mundial da poesia é passagem obrigatória visitar neste BLOGUE!

    O meu OBRIGADO pelos belos poemas que partilham connosco.

    O meu abraço

    ResponderEliminar
  7. Realmente Gil a poesia ta te no sangue que corre nessas veias. Bjinhos

    ResponderEliminar
  8. Olá, Gil!
    Sempre haverá palavras não escritas e palavras escritas que não dizem exatamente o que se quer dizer... poesia é um mundo indecifrável e não se escreve tudo o que ela nos faz sentir... fica sempre um pouco de palavras ocultas na poesia que oferece beleza ímpar...
    Seja muito feliz e abençoado junto aos seus amados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    http://www.poesia-espiritual.com.br/2018/03/dia-internacional-da-poesia.html

    ResponderEliminar
  9. Ual!
    Bom dia Gil.
    Que maravilhosa demonstração
    Poética.
    Li quase prendendo a
    respiração.
    Poesia é alegria no coração
    e expressao da nossa
    alma, por que nao impressão{de impresso}?
    Bjins e/ou Abraço.
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  10. Belo poema, neste dia em que a poesia está de parabéns.
    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Olá Gil
    O poeta dá forma à poesia com palavras dantes nunca escrita reiinventa o fazer poético dilapidando os sentires e orquestra uma belíssima sinfonia poética . Teu poema é deslumbrante!!!
    De tirar o fôlego meu amigo
    Parabéns pelo seu dia poeta!!!!!
    Beijos

    ResponderEliminar
  12. Palavras agora já escritas e que bem que assim estão :)

    ResponderEliminar
  13. Bom dia Meu querido GIl. Poema de uma beleza poética ímpar. Envaideces-me...ao ler-te. Parabéns.
    --
    (^.^)
    Sendo este a quimera dos meus ansejos
    Onde me perco pelas palavras não ditas
    Acredita que os teus poemas são desejos
    De muitos corações, em frases escritas
    .
    Sentimento na leitura que nos transmites
    levando cada leitor a uma interpretação
    Interiorizando o amor onde tanto insistes
    Em derreter corações, mágica degustação
    .
    Tentei escrever com o lápis, mas apaguei
    Por não conseguir chegar, à tua sabedoria
    Palavras minhas, tema teu, não esquecerei
    Como chegámos, a este Mundo... da Poesia.
    .
    (^.*)
    A Minha homenagem ao teu poema e ao DIA...

    Bjos e um dia muito feliz :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre amiga, linda, sedutora, maravilhosa.
      Beijinhos carinhosos

      Eliminar
  14. Um momento de celebração ao poeta e sua poesia! Parabéns, Gil!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  15. Aplausos a você poeta Gil,um soneto inspirado pelos versos nunca escritos!
    Maravilhoso!
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  16. E vc precisava existir para dar forma, voz e vida a tais palavras lindamente poetizadas. Aplausos totais!
    Tenha um dia azul !

    Feliz início de Outono!
    Se puder conheça o blog novo.

    http://contosdadina.blogspot.com.br
    abraço!

    ResponderEliminar
  17. Um poema magnifico, que assinala muito bem o dia mundial da poesia.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  18. Lindíssimo poema que me deixa sem palavras. Parabéns!
    Feliz dia da poesia.

    ResponderEliminar
  19. Parabéns pelo poema. Do melhor que já li aqui!

    Beijo

    ResponderEliminar
  20. Fiquei tocada pelo teu gentil comentário ao meu poema. Obrigada!
    Sobre o que aqui vi...a imagem é de uma delicadeza ímpar! O poema é muito bom, dos melhores que tenho lido. Revela uma sensibilidade extrema e a sensibilidade é algo que valorizo sobremaneira.
    Foi um prazer vir aqui, conhecer o teu espaço e a tua poesia.
    Agradeço a tua visita, neste dia da poesia.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  21. Maravilhoso poema! De uma sensibilidade cativante

    r: «As praxes não têm culpa da brutalidade e maldade que muitas vezes existe nas pessoas», não diria melhor. A culpa é mesmo da falta de caráter das pessoas

    ResponderEliminar
  22. Escrito com as palavras escondidas no coração...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  23. Excelente poema, mi felicitación por tu buen hacer.
    Gracias por pasarte por Factoría Poética y dejarme tu huella.
    Mil gracias, me gusta lo que veo y con tu permiso te sigo y me llevo el enlace a mi blog para seguir leyendo los sentimientos de tu corazón.
    Abrazo.

    ResponderEliminar
  24. Poema muito sedutor e romântico.
    Abraço

    ResponderEliminar
  25. Oi Gil,
    Muito lindo poema
    Tem resposta pra você no meu blog.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  26. O sentimento ocultado na sua alma poética se exterioriza e a grafia o lapida, caro Gil Antonio. Esse é um dos mais belos poemas que tive a oportunidade ler. Meus efusivos parabéns e um grande abraço.

    ResponderEliminar
  27. Poema maravilhoso que me deixa sem palavras! Adorei!
    Feliz dia da poesia
    Bjs

    ResponderEliminar
  28. Um poema encantador.
    Feliz dia da poesia.
    Abraço

    ResponderEliminar
  29. Boa noite!
    Poema brilhante como só tu sabes fazer. Adirei! ;)

    Bjus querido

    ResponderEliminar
  30. Lindo poema, palavras que saem do coração.

    ResponderEliminar
  31. Belíssimo poema e agradeço o comentário =)
    A música quando se entra transmite uma paz....

    Beijocas

    ResponderEliminar
  32. Ficou lindo esse soneto sobre poesia, Gil!

    Beijos/Kisses.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    ResponderEliminar
  33. Um lirismo intensamente belo!
    O soneto também está ótimo no aspeto formal, a chave está
    forte e sonante.
    Aplaudo o poema e o autor.
    Beijo
    ~~~

    ResponderEliminar
  34. Um bonito poema para terminar a minha noite! :) Boa noite.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  35. olá, gil António...

    a sua menina -rs - é mto exigente, entre aspas. escrever um poema com palavras nunca escritas é deveras complexo, mas eu entendo o que ela pretendia dizer-lhe. ela quer ser exclusiva, poeticamente falando e não só, como é natural.

    o gil quase conseguiu fazer-lhe a vontade e satisfazer-lhe o pedido, mas as palavras, embora unas, em determinadas circunstancias e para certas pessoas, não deixam de existir no universo delas e tanto são minhas, suas, como de outras pessoas. Todavia, imaginemos que fez o tal poema com letras virgens, mas com tinta impura. que contradição... deu, de facto, o seu melhor e só não escreveu em pergaminho ou papiro, pke esses materiais são raríssimos, atualmente.

    escolheu caneta especial, colocou o coração a funcionar, por inteiro, e nem sequer pensou em beatriz ou laura. foi fiel nas pa
    lavras e nas intenções e julgo que criou, internamente, novos vocábulos só a ela dirigidos. é o k se chama ser súbdito -rs.

    esperemos que o pensamento tenha acompanhado as palavras tão únicas, pke não há machado k corte a raiz deste, assim diz o poeta.

    PARABÉNS PELO ILUSTRE SONETO E PELO DIA MUNDIAL DA POESIA.

    um beijinho com elevada amizade.

    ResponderEliminar
  36. grata, mto grata, GIL ANTÓNIO, pelo seu especialíssimo comentário deixado no meu blogue. li-o, algumas vezes, para o interiorizar e ficar cheirando a rosas -rs.

    tanta metáfora bonita e tanta inspiração... voluntária ou pensada, ficou um texto rico, de enorme sensibilidade e sensualidade, discreta, também. os homens, por vezes, sabem surpreender-nos. foi o caso. OBRIGADA de ♥.

    ResponderEliminar
  37. Sempre com poemas maravilhosos que nos encanta!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  38. Bom dia ,Gil.
    Retribuindo a sua visita. Belas palavras que escreve.

    ResponderEliminar
  39. Versos dum desgarro, pode que com possíveis aclamações, pelo que transmitem nesse desespero.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  40. Um soneto escrito com alma e coração, lindíssimo!!!
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar