quinta-feira, 3 de maio de 2018

Antes de amar-te ... dormi sob as trevas do relento


Vagueei por entre as trevas, antes de amar-te
Vacilei por entre campos desnudos e inertes
Apenas queria por ente as rosas, encontrar-te
Mas só encontrei finos espinhos e arciprestes
*
Pisei áridos desertos. Amei musas sem nome
O mundo era um túnel de escuros tormentos
Beijei mulheres odoradas de incerto renome
Dancei em salões absolvidos de sentimentos
*
Antes de amar-te, caminhei por ruelas vazias
Escrevi o teu nome nas arestas dos meus dias
Fui abastado, rei do sonho, aplaudido plebeu
*
Lacei a noite, dormi sob as trevas do relento
Vivi no desvario das faíscas do pensamento
Antes de amar-te, meu amor ... não era eu

*
Autor: gil antónio
*

29 comentários:

  1. Que poema fantástico,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  2. Antes de amar te nao era eu. Parabens Gil so um poeta sonhador escreve assim. Bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Excelente e interessante trabalho poético amigo Gil, gostei bastante.
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  4. Muito bonito! =)
    Gostei imenso de ler.
    Beijinhos,
    https://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  5. Excelente soneto, parabéns.
    E muito bem terminado.
    Continuação de boa semana, caro Gil.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  6. Bom dia meu querido. Parabéns. Um dos poema que mais gosto :))

    Bjos
    Dia feliz

    ResponderEliminar
  7. Excelente soneto para quem busca o seu amor !

    Um abraço, prezado amigo.

    ResponderEliminar
  8. Boa tarde, Gil!
    Parabéns pelo soberbo poema! Cada dia melhores!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Lindo soneto, o amor transforma, sempre se pode dizer o que somos antes e depois de encontrar o verdadeiro sentido de amar!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  10. Vejo que continua a gostar de brincar com as palavras, Gil.

    O meu abraço.

    ResponderEliminar
  11. Boa tarde, excelente criação poética, a brincar com as palavras consegue a perfeição.
    Bom fim de semana,
    AG

    ResponderEliminar
  12. Mais um maravilhoso poema amigo Gil.
    Antes de amar-te, caminhei por ruelas vazias
    Escrevi o teu nome nas arestas dos meus dias...
    Uma composição poética excelente! Parabéns! Abraços

    ResponderEliminar
  13. E aí a gente chega aqui nesse cantinho e encontra poemas lindos e sempre com imagens inspiradoras. Sejam esses poemas de autoria GIL ou LARISSA, certo é que são maravilhosos. Parabéns aos 2 autores!
    Bjsss amigos

    ResponderEliminar
  14. Um soneto que é uma verdadeira declaração de amor
    Muito bem construído!
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  15. Que bonito poema e representação do que é a vida sem o grande amor! :) Boa noite.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  16. Antes de amar... há apenas um vazio...
    Interessante...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  17. Boa tarde mestre.
    Um soneto com marca registrada com a beleza de inspiração acelerada .
    Meus aplausos.

    ResponderEliminar
  18. Um profundo soneto e bem elaborado,pois fala de um amor do passado.
    Gostei muito Gil.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  19. Arte no escrever, mesmo soltando faiscas.
    Gosto.
    Saudações.

    ResponderEliminar
  20. Um excelente poema que me encantou.
    Abraço

    ResponderEliminar
  21. A procura do outro, aquele que completa, que divide o coraçao... o amor que domina a vida... belissimo o poema...

    Beijos...

    ResponderEliminar
  22. Obrigado de coração a todos os amigos e amigas, visitantes em geral, comentadores/as em particular. Sem vós a poesia não fazia sentido existir.

    ResponderEliminar
  23. O amor permite-nos encontrar a nossa verdadeira essência!
    Gostei muito do poema :)

    r: Agradeço!

    ResponderEliminar
  24. Soneto en busca de amor de gran belleza y bien elavorado.

    Saludo.

    ResponderEliminar
  25. A vida tem outro encanto quando se ama.
    Um soneto encantador.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar