terça-feira, 12 de junho de 2018

Serás em meus versos a minha doce amada


Posso sentir-me triste e escrever versos de nada
Pensar em ti, no teu sorriso, na tua fina doçura
Viajar através das nuvens, tocar a noite fechada
Ouvir o zumbir do vento em palavras de ternura
*
Posso escrever palavras nesta noite de solidão
Encher folhas de rimas, decorar os seus traços
Expondo como é poético o meu triste coração
Por nele não estar o conforto dos teus abraços
*
Posso escrever um poema que fale de carinho
Que no infinito do meu amor ecoe o beijinho
Que gostaria de te ofertar em noite iluminada
*
Gostava de escrever uma carta sobre o infinito
Onde por caracteres de ternura, ficasse  escrito
Que serás em meus versos, minha doce amada
*
***
Autor: gil antónio
*

34 comentários:

  1. Admiração ao seu lindo mundo.

    Desejo a todos o melhor.
    Saudação e abraço.

    Do Japão, ruma ❃

    ResponderEliminar
  2. Bom dia, Gil! faz parte do seu dom poético criar poema carinhosos, "Posso escrever um poema que fale de carinho" pode e deve.
    Boa semana,
    AG

    ResponderEliminar
  3. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema!
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  4. Pode e deve escrever sobre o que lhe vai na alma!
    Gostei deler!!!
    bj

    ResponderEliminar
  5. Pode e deve escrever sobre o que lhe vai na alma!
    Gostei deler!!!
    bj

    ResponderEliminar
  6. Um poema cheio de ternura! Cativa o coração de quem o lê e o sabe sentir.
    Beijinho*
    Fanny

    ResponderEliminar
  7. Bom dia meus querido, Gil. Muitos parabéns por mais um belíssimo poema de amor. Adorei.

    Quando puderes,fala-me.

    Bjos
    Votos de um dia feliz.

    ResponderEliminar
  8. Bom dia!
    Maus um soberbo poema! Amei!

    Beijo e uma excelente semana

    ResponderEliminar
  9. Mais um bonito e sentido poema. Gosto da sua rima.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  10. Mais um excelente poema de amor.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  11. O amor, sempre o amor!
    "Gostava de escrever uma carta sobre o infinito
    Onde por caracteres de ternura, ficasse escrito
    Que serás em meus versos, minha doce amada"
    Lindo, lindo, lindo!
    Beijo, Gil.

    ResponderEliminar
  12. Brincando com as palavras se escrevem coisas sérias, que tocam o coração.
    Abraço

    ResponderEliminar
  13. Uma bela mensagem! Gostei muito do poema *-*

    ResponderEliminar
  14. Pode escrever qualquer poema.... de amor... paixão... ou desejo...
    Grite o que está na alma...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  15. Parabéns! Um poema ternurento.
    Adorei ler.
    Uma excelente semana.

    ResponderEliminar
  16. Inspirado... e inspirador, este belo trabalho, Gil!...
    Após uma prolongada ausência, amanhã estarei de volta, por aqui, vendo com tempo e calma, uma série de posts vossos!
    Parabéns, pela belíssima inspiração!
    Abraço! Feliz semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  17. Uma carta linda em forma de poema! :) Boa semana.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  18. Uma romântica e poética declaração!!!! Belíssimo, Gil
    Beijos

    ResponderEliminar
  19. Oi Gil
    A mulher que recebeu esse soneto deve ser sua amada
    Eu tive um namorado(tenente) ele me escrevia cartas todos os dias, enfeitada e perfumadas. Se me casasse com ele iria pra muito longe, daí desisti antes de amá-lo
    Minha família era em primeiro lugar
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  20. Uma carta em verso com uma declaração de amor.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  21. Nos poemas declaramos abertamente nossos amores! Somos felizes por tal dom! Belo e tocante poema!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  22. Caro Poeta Gil: Teus versos desfraldam o amor, em todas as dimensões ! Há amores que trazem solidão... Há amores que trazem sofreguidão.... Há amores, que exaltam a canção de nossos corações amantes . Meu efusivos parabéns. Abraço fraterno, da sua leitora, Luiza De Marillac Michel.

    ResponderEliminar
  23. Um belo show de palavras para acariciar o coração.
    Muito bem Gil, o amor é assim, fica mais bonito.
    Abraços amigo.

    ResponderEliminar
  24. Magnífico poema, parabéns.
    Gostei imenso.
    Continuação de boa semana, caro Gil.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  25. Boa noite, Gil. O seu poema é lindíssimo e os dois últimos versos fecham com "chave de ouro" a sua envolvente e magnífica inspiração. Parabéns e um grande abraço, meu amigo, relendo seu envolvente e inesquecível poema. Luiza De Marillac Michel

    ResponderEliminar
  26. Que bonita pusta de sol gracias por tu paso por el blog.

    Besos

    ResponderEliminar