terça-feira, 31 de julho de 2018

O meu sentimento não morreu.

Foto de Cidália Ferreira. 
 💧
De costas voltadas para o meu eu
Deposito no mar as lembranças
Todas aquelas que eu quero esquecer
As que me fazem esmorecer
As que me provocam as lágrimas
Numa intensidade
Onde me sinto sem esperança
Mas o meu sentimento não morreu,
Acredita na minha lealdade
Tudo para mim é tão profundo
Como o mar, na sua imensidão
Onde tantas vezes tento pedir perdão
💧
Sinto que uma brisa se aproxima de mim
Talvez sejam os sussurros do mar
Que me embriagam o olhar,
O meu coração apertadinho te espera
Sem ter certezas se irás voltar,
Fiz uma promessa ao meu sentimento
Que se sente vago e tão sozinho,
E neste lugar tão comovente
Esperar-te-ei
Até que o teu coração me aceite
Assim como eu sou, livre
Para te voltar a amar, como sempre!

💙

🌸Autora: Larissa Santos

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Toco as pétalas do malmequer num abraço de liberdade ( P. e Encantando )


46.ª EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO



Nas entrelinhas dos versos que ofereço
Estão os apoios do que vou imaginando
Ficando feliz nas poesias do poetizando
Quando recebo elogios que não mereço



Inalo o perfume do malmequer
O aroma de uma encantadora flor
Abro os braços e num abraço de amor
Vivo a satisfação de ser mulher
*
Malmequer amarelo, fraternidade
Desfolho as pétalas de ninguém
Que beijo como se o beijar alguém
Fosse aroma da minha felicidade
*
Braços erguidos, para um Céu de vida
Fecho as mágoas que no coração trago
Na fragrância dos malmequeres, apago
O pensamento de uma tristeza sentida
 *
É a seara, o elixir de desejos omitidos
Não sei se é carinho, se é querer amar
Em cada flor, uma pétala vou desfolhar
Dando ao Céu o perfume dos sentidos
*

Mais uma vez é com todo o gosto, que me associo, e respondo ao convite formalizado no blogue filosofando e encantado, da ilustre profª Lourdes Duarte, que pode (e deve) visitar ... AQUI ... oferecendo a minha modesta participação poética.
***
Autor: gil antónio
*

sábado, 28 de julho de 2018

Ruínas do coração na névoa das maresias.



Está em ruínas este coração maltratado
Que frágil, grita aos ventos a sua sorte
Sabendo que esses gritos são o desnorte
Da tristeza de um coração apaixonado
*
Veias nuas de secas prosas soletradas
Em que a magia do sonho é exaltação
Onde os sulcos são vielas do coração
Onde corre o amor em gotas cansadas
*
Pingos de um amor em olhos molhados
Beijos revelados na névoa das maresias
Deixando as mãos de saudade, vazias
Na felicidade de nossos lábios colados

***
Autor: gil antónio
*

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Um copo de cristal, meio cheio

 
 🔽
Espero, numa quimera, sem sono
Mergulhada em recordações
De tantos desejos
Tantos sonhos por realizar
Onde apenas vivi as emoções
De um amor comprometido
Mesmo sabendo
Que do meu coração, és dono
E por ti, espero o tempo que por preciso
🔽
Brindar-te-ei com todo o meu carinho
Mesmo que o suor seja o vinho
E, em noite fria em calor ausente
É tão deprimente,
Olho a porta de entrada
Está fechada
Sinto no meu coração um calafrio
Um desejo intenso, é saudade
De ver passar a vida devagarinho
🔽
E nesta quimera sem sono, aguardo
Vestida de fino cetim, transparente
Um copo de cristal, meio cheio
E um brinde prometido
Saberás, que o meu instinto não mente,
E quando não satisfaço os meus desejos
Nem sequer saboreio os teus beijos
Fica o meu coração entristecido,
Com o receio, de já ter sido esquecido!
🔽🔽

💗Autora: Larissa Santos

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Lágrimas tristes sem dono


Eleva os olhos, suas faces se humedecem
Fecha o sorriso, qual sol do entardecer
Crepúsculo de majestosa esperança
Um olhar adulto, em rosto de criança
Ressalta nas virtudes que enaltecem
Toda a grandeza do seu ser
*
Pensa, solta-se no raiar da lembrança
Que ao seu coração, sonhos oferece
Beleza solta no seu olhar de mudança
Que nos anseios de intensa liberdade
Mostra viver os desígnios da maldade
Nas tristezas que a sua alma padece
*
O tempo é de todos e de ninguém
É liberdade, ternura, abandono
Acreditar, surpresa, torpe desilusão
Quando o pensamento ama alguém
Que por maldade magoa o coração
Soltando tristes lágrimas sem dono

***
Autor: gil antónio
*

terça-feira, 24 de julho de 2018

{B-C Poetizando} Rodopiando em delírio.

45ª EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO

Num redopio fazes-me esvoaçar as vestes
E me fazes sentir, o teu verdadeiro amor
Onde juntos flutuamos, sentindo glamour
Ignorando todas as aragens mais agrestes
.
Sem ti, esta dança não faria tanto sentido
Porque ambos desejamos ver as estrelas
Fazer delas nosso alimento, desejar tê-las
Ao alcance, do nosso coração comovido
.
Rodopiamos, intensamente, nos calafrios
Que os nossos corpos sentem, inebriados
Deixam-nos sossegados mas enamorados
E pelos nossos beijos verdadeiros delírios.

🌹 💗🌹

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Mais uma semana, mais um desafio com o BC, do blogue da Professora e Poetiza, Lourdes Duarte. Obrigada mais uma vez, pelo convite.

Imagem relacionada
Flores, para perfumar o vosso Domingo.
🌹 Aurora: Larissa Santos

sábado, 21 de julho de 2018

Ilusórias noites de amor


Ilusórias noites, delírios recordados
Sonhos deixados no breu do sentido
Lábios húmidos de  ósculos trocados
Que ideei dos teus lábios ter recebido
*
Noites de fé, estrelas no céu brilhando
Pensamentos de amor, lábios sorrindo
Ternos e doces beijos fui imaginando
Sonhos de verdade por ti, mentindo
*
Lua de amor serenava o meu coração
Quando te imaginava ali, a meu lado
Fraterna dádiva, esbelta, adormecida
*
Acordo e noto que foi só mera ilusão
Que por outra cama, havias trocado
Este eterno carinho de solitária vida

***
Autor: gil antónio

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Das cartas que eu nunca te enviei.

 Imagem relacionada
💬
Das cartas que eu nunca te enviei
Mas que um dia escrevi
Prometi ao meu coração
O porquê, não sei,
Sei que trago no peito uma dor
Uma dor, sem explicação
Talvez seja saudade, eu sei lá,
Sei o que sinto, é amor
Um amor com limitação
Mas incondicional
De verdadeiros sentimentos,
Está escrito naquela carta guardada
.
Podem passar cem anos, não esqueço
Não esqueço quem me fez crescer
Quem me deu a mão
Quem me enxugou as lágrimas
Quem me amparou
Quando talvez eu quisesse desistir,
Alguém não deixou
E das palavras que mais me marcaram
Tenho-as como amuleto
Tiro delas, a força para viver
E continuar a escrever
Enquanto simplesmente...O tu e eu, existir.

💝💬


🍀Autora:Larissa Santos.

terça-feira, 17 de julho de 2018

Dentro do meu coração


Colam-se as nossas mãos em vontades cruas
Tingindo a vida em cores fortes e sorridentes
Onde as nossas almas se perdem pelas ruas
Como balões que levitam alegres e contentes
*
É nosso coração fina poesia, com aroma a mar
Onde as ondas lêem poemas de cumplicidade
No seu esplendor são lindos como o teu olhar
Quando o contemplo e vejo sorrir de felicidade
*
Se as minhas falas fossem levadas pelo vento
Como palavras soltas em versos de perfeição
Chegariam a ti, expondo que o meu tormento
É não conseguir tirar-te de dentro do coração

***
Autor: gil antónio
*

domingo, 15 de julho de 2018

{ B. C -Poetizando }Juras de amor num alvorecer tão terno.

44º EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO


💗
Juras de amor, um alvorecer tão terno
E um sol radioso nos  nossos corações
Um sorriso, um olhar, um amor eterno
E tuas palavras carregadas de emoções
💧
A tua maior qualidade, é a delicadeza
Tens no teu coração as pétalas de rosa
Perfume, que é a minha maior riqueza
Querendo ser para ti... a mais formosa
💧
És definitivamente, o meu único amor
Defender-te-ei de todas as tempestades
Guardei para todo o sempre aquela flor
Cujo do significado...se lêem saudades.


💞🌹
 
~~~~~~~~
 
Mais uma semana, mais um desafio. É sempre com um grande frenesim que participo neste BC, do blogue da Professora e Poetiza, Lourdes Duarte. Não estou em competição com ninguém, apenas me divirto em fazer o que gosto. Espero que também gostem. :))

Resultado de imagem para flores
Flores, para perfumar o vosso fim de semana
 🌹Autora: Larissa Santos

sábado, 14 de julho de 2018

Acordo, recordo-te em meu coração


Inebriada pela essência da saudade
Adormeço e acordo, tudo é em vão
Esta insónia que tanto me atormenta
E pelas ruelas da minha ingenuidade
Acordo, recordo-te em meu coração
,
Mas desta minha vontade, fez-se luz
E acordada da minha doce inocência
Caminho sobre as águas, sossegadas
Aprecio a lua e uma beleza se traduz
Ao meu olhar, que mostra a carência
,
Mas, em resistência  da minha alma
A noite embeleza todo o meu olhar
A saudade, é a mais injusta comigo
Adormeço e acordo, e nem vivalma
De ti...para o meu coração, sossegar.

💖 😘


🌹Autora: Larissa Santos

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Cartas escritas em letras esquecidas


Abro as gavetas da minha ferida alma
Onde procuro ler as cartas de amor
Que um dia em capítulos me escreveste
Sei que essa leitura me dói, mas acalma
Embora como aroma de dourada flor
Foram cartas escritas que já esqueceste
*
Abro as cartas e com um sorriso feliz
Leio versos de pura doçura e poesia
Sofrendo com a vã certeza da verdade
Que muitas vezes se redige, e se diz
Palavras escritas na astúcia da ironia
Que na alma são desditas de maldade
*
Dorido silêncio em destinos inaginados
Onde os versos eram ditongos de paixão
Sabores de um chá de frutos adocicados
Escritos de um amor em cartas fechadas
Ortografadas pela ironia do teu coração
Que as não escreveu em letras douradas

*** 
Autor: gil antónio
*

terça-feira, 10 de julho de 2018

{B C- Poetizando } Como é longa esta saudade...

 43ª EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO 
Noite em terna exuberância
Em fria escuridão
Ilusória, e tanto de mim,
Quanta saudade eu sinto
Do brilho das estrelas
Da lua em quarto crescente
.
Do silêncio dos teus passos
E dum amor tão ausente
Apenas mera ilusão,
Nesta noite onde o frio abunda
E tanta coisa eu pressinto
Mas é longa esta distância,
.
No interior da minha alma e a sós
Existe uma luz que me acompanha
Que me guia o caminho
E num ápice tudo se transforma
Em plena escuridão, flocos de neve
Se esvaem, em húmida beleza,
.
Vou iluminando com uma certeza
De que a noite é longa,
Como longa é esta saudade
Em que tudo ganha forma,
Porque este caminho não fará sentido
Sem ti... sem mim... sem nós!

💚Autora: Larissa Santos.
 
 
Um pouco fora de tempo, aqui deixo a minha simples participação. Não é fácil trabalhar as imagens que a temática nos oferece.  O que importa é participar nesta BC...Agradeço à da Professora e Poetiza Lourdes, pelo convite...Aconselho a visita AQUI.  Espero que gostem. 

Imagem relacionada
Recebam flores...

domingo, 8 de julho de 2018

Amor distante em fios de saudade


Viajo através do vento em delírios de calafrio
Transporto no coração a candura do teu olhar
Existe no meu pensamento, um sentido vazio
Em nós de frio sorriso da saudade de te amar
*
Sinto em mim uma sensibilidade inimaginável
De alguma inacção que nem consigo explicar
Sinto o corpo inânime por uma dor incurável
Que só teu amor e carinho, conseguiam curar
*
Sentem vil ardor os meus denodados passos
No calor da viagem, caem pingos e cansaços
Molhando-me a alma que de amar se cansou
*
Olho o jardim onde florescem e se iluminam
Flores que me lembram, e tanto me ensinam
Que o seu perfume é o aroma de quem amou

***
Autor: gil antónio
*

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Sussuros... à maresia...


Mergulho na maresia em ondas desfeitas
Deixo os meus  pensamentos vaguearem
Alimento a minha alma, a que tu rejeitas
E fico esperando, outras ondas chegarem
.
Olho o céu, reparo que a noite se avizinha
O sol que outrora me aqueceu, desvanece
Pelo areal molhado qualquer um caminha
Mas no horizonte, muito de ti, permanece
.
E numa maresia que acalma, ao anoitecer
Deixo que os sussurros possam acontecer
E mesmo sozinha liberto a minha loucura
.
A brisa traz-me tantas outras recordações
Onde tantas vezes não controlei emoções
E me deparei, a mergulhar, na desventura.

💟

🌼Autora: Larissa Santos.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Gratidão em Chuva de Amor



Meus olhos que te olham, molhados
Quando te imagino fresca, formosa
Como barco atracado em desejo
Luar da noite, carinho comovente
Beijos doces, por amor, trocados
Luz de vida, mélica, maravilhosa
Na doçura dos lábios, um beijo
Permutado entre um olhar, carente
*
São os teus lábios que me beijam
Chuva caindo molhando meus versos
Nas rimas poéticas de lisonja dourada
Onde os delírios, actos e retrocessos
Palavras ditas na verdade dos apreços
São espinhos que não se desejam
Ver nessa rosa por mim tão amada
Onde teus cabelos são finos adereços
*
De um jardim de espartilhos e flores
Essência em perfume e finos odores
Que fazem da recordação noite escura
Águas que ondulam em orlas gravadas
Nos rústicos desertos da imaginação
Sabemos que a verdade mais pura
É a gratidão das nossas faces rosadas
Quando existe amor dentro do coração

***
Autor: gil antónio
*

segunda-feira, 2 de julho de 2018

{ BC - Poetizando } Um enigma se sente no ar


42º EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO

💧
Ainda chove
No meu eterno paraíso
Passam noites, dias, eu sei lá
Em que sozinha me sinto
Onde tanta coisa pressinto
Mas a chuva
Onde tantas as vezes insiste
Tirando-me a paz do meu coração,
Saio à rua, com uma certeza
Um dia encontrar-te-ei,
Mas a chuva insiste em cair
E o meu coração num sufoco...
💧
Mas decido sair
Uma lanterna na mão
Um sufoco em meu peito
E um pássaro mensageiro
Mas a chuva é tão insistente
Fico sem jeito,
Um enigma se sente no ar
O da luz do luar,
Os corações flutuam livremente
Alimentando a minha alma
E no meu coração saudoso
A chuva cai... copiosamente! 

💧☂

🍁Autora: Larissa Santos
 

Mais uma vez, aqui deixo a minha simples participação. Nem sempre é fácil trabalhar as imagens que a temática nos oferece.  Mas, como se costuma dizer, o que importa é participar na BC... Do Blogue da Professora e Poetiza Lourdes AQUI.  Espero que gostem...Obrigada pelo convite.

Imagem relacionada
Flores para vocês...Bom Domingo.