quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Sou a hora perdida dentro do aconchego

💧
Sou a fonte que te sacia nos momentos
Das tristezas dos desabafos em aflições
Sou a paz, que te acalenta os tormentos
Enquanto tentas gerir todas as emoções
.
Sou o chão que te ampara no desespero
Os braços abertos, o carinho, a loucura
Sou a pedra que te massaja com esmero
Sou  forte, e não acredito na desventura
.
Sou a água, a pureza do lago sem fundo
Sou carinho, sou tudo e talvez ninguém
Mas capaz, de surpreender o teu mundo
.
Sou a hora perdida dentro do aconchego
A flor renascida das águas vindas d'além
Sou o instante e a partilha do teu sossego.

💙👼
🌷Autora: Larissa Santos

34 comentários:

  1. Um bonito e melancólico poema!
    Gostei!
    Beijinho e uma óptima quarta-feira

    ResponderEliminar
  2. Hummm. E essa fonte é mesmo de água fresquinha?
    Mais um poema de elevado valor emocional e poético.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Linda,Larissa! Gosto de te ler! beijos, chica

    ResponderEliminar
  4. Bom dia!
    Mais um encantador poema!! Amei!

    Do amor ao infinito ...
    Beijos e um excelente dia!

    ResponderEliminar
  5. Encanta com essa fonte inesgotável de inspiração Larissa
    Amo ler-te minha querida poetisa
    Beijinhos doces

    ResponderEliminar
  6. Mais uma majestosa poesia amiga. Linda demais! Bjuss

    ResponderEliminar
  7. Um soneto maravilhoso!
    Como deve ser bom termos alguém assim, sempre presente para nos apoiar!
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  8. Ah, parece que fechei
    os olhos para ler, quer
    dizer, li com a alma,
    se assim posso dizer.

    Larissa, querida. Um bj.



    .

    ResponderEliminar
  9. Belo, lírico versar que nos encanta.

    Um abraço. Tudo de bom.
    Abortados.

    ResponderEliminar
  10. Que lindo amiga Larissa!
    Muita magia de amor em cada palavra.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  11. Uau!!! Menina Larissa, você se supera a cada novo poema. Esse é mais eterno escrito que irá aquecer muitos e muitos corações por muitas gerações.

    Bjs

    Votos de paz, luz amor e harmonia nesse belo dia que Deus nos presenteou.

    ResponderEliminar
  12. Oi Larissa, bt!
    Poema, imagem e música lindos demais.
    Bjsss amiga 💋

    ResponderEliminar
  13. Oi, Larissa!! Obrigada pelo carinho lá no meu cantinho. Teu cantinho é lindo, cheio de vida, é um jardim florido de sentimentos.Com certeza sempre voltarei aqui.Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou a Nice do Blog "Nas mãos do Oleiro"
      Não sei por que saiu com o nome acima.

      Eliminar
  14. Oi Larissa
    Muito linda a sua poesia
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  15. Tão bonito *-*

    r: Muito obrigada!
    Gostei da mudança musical

    ResponderEliminar
  16. https://poemasdaminhalma.blogspot.com/
    Boa noite, amiga Larissa!
    Belíssima participação, lindo poema de amor e paixão.

    Sou a hora perdida dentro do aconchego
    A flor renascida das águas vindas d'além
    Sou o instante e a partilha do teu sossego.

    Gostei imensamente, mas este terceto me tocou mais. Amei!
    Beijinho de paz e bem.
    Luisa

    ResponderEliminar
  17. Tão linda, como lindo é o Soneto, é a imagem escolhida.
    Graciosos nenúfares e um fio de água pura e límpida. :)
    Aqui, nada se perde, é tudo aproveitável.

    Beijinhos, boa noite.

    ResponderEliminar
  18. lindo poema
    http://retromaggie.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  19. Um soneto muito gracioso.
    O amor é uma força preciosa da natureza que inspira belos poemas como este.
    Dias inspirados, estimada Larissa.
    Beijos
    ~~~

    ResponderEliminar
  20. A amante, amada e a amiga.
    Como dizia Barack Obama de Michelle.
    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Bonita imagem e o poema é expressivo, terno...
    Bj

    ResponderEliminar
  22. E é muito bom podermos ser o mundo de alguém!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar