domingo, 26 de novembro de 2017

Não sei se a minha alma me é sincera


Não sei se a minha alma me é sincera
Cada momento, dá um sinal diferente
Por vezes tão amiga, outras, uma fera
Outras dispersa, não sendo o que era
Recados de uma tristeza, comovente
Que, por ti, meu sentimento, adultera
.
Não sei se o meu coração me engana
Quando me escolta nesta passagem
Numa voz timbrada em que explana
E me informa que a nossa jornada
É apenas uma mera e cruel viagem
Onde nada existe para além do nada
.
Penso se me alheio ou me concentro
E viajo pelas páginas que um dia li
Num poema sem letras, frio, isento
Em que os versos me falavam de ti
Mostrando-me como és por dentro
Nas noites de amor que contigo vivi
.
Autor: gil antónio

49 comentários:

  1. Esperemos que o coração nunca nos engane..

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Isa Sá

      Pois... esperemos, lool

      Um domingo feliz em Paz e Amor.

      Eliminar
  2. O coraçao nunca se engana seja amor ou amizade. Bjokas Gil

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Paula Sila

      Esperemos que não. Que o amor seja sempre o tónico dos seus batimentos

      Beijinhos. Domingo feliz

      Eliminar
  3. O que está dentro de nós nunca nos engana... Protege-nos e às vezes, "sacode-nos" para nos mostrar o caminho...
    Gostei muito...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Marta Vinhais

      Quem assim fala... está a dar voz ao coração

      Retribuo os beijos e os abraços.

      Feliz domingo

      Eliminar
  4. Bom dia Querido Gil, poucas palavras tenho para este tão lindo e poderoso poema. lindo, lindo.

    Bjos
    Domingo feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Larissa Santos

      És uma querida amiga
      Beijinhos. Um domingo feliz.

      Eliminar
  5. Parabéns Poeta. Um poema de mão cheia!

    Aquele Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Bernardo

      És um amigo e está tudo dito

      Grande abraço

      Eliminar
  6. Bom dia querido
    Fico rendida, estarrecida com tanta beleza poética. Lindo demais. É um gosto partilhar com os meus amigos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Um poema muito bonito. Fizeste-me "viajar" nas tuas palavras.

    [Penso se me alheio ou me concentro
    E viajo pelas páginas que um dia li
    Num poema sem letras, frio, isento
    Em que os versos me falavam de ti
    Mostrando-me como és por dentro
    Nas noites de amor que contigo vivi] AMEI

    Beijinhos e um excelente Domingo.
    Bom gosto musical. Adorei a nova música.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Cidália Ferreira

      A tua presença é um bálsamo que me ajuda e orienta nos caminhos da poesia.

      Beijinhos amigos

      Eliminar
    2. Com esse teu comentário deixaste-me "convencida"*.

      Beijo

      Eliminar
  8. Não sei se a minha alma me é sincera
    Cada momento, dá um sinal diferente
    Por vezes tão amiga, outras, uma fera
    Outras dispersa, não sendo o que era
    Recados de uma tristeza, comovente
    Que, por ti, meu sentimento, adultera
    ........................
    Minha pele se arrepiou ao ler. Lindo demais

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Mais um poema doce e maravilhoso

    Beijinhos safados e sedutores

    ResponderEliminar
  10. Passei, li e como sempre admirei os bons poemas amorosos!

    Desejo um bom domingo, com o meu abraço.

    ResponderEliminar
  11. Não sei se este poema tem ou não destinatária mas que é lindo na sua globalidade, onde destaco

    Num poema sem letras, frio, isento
    Em que os versos me falavam de ti
    Mostrando-me como és por dentro
    Nas noites de amor que contigo vivi

    É uma grande verdade. Fiquei maravilhada
    Beijo

    ResponderEliminar
  12. Um poeta que poetisa o amor como ninguém. Dos sonhos sentidos nasce a poesia divina. Obrigado Gil António pela sua sensibilidade humana

    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. Que lindo poetar por aqui!
    Acredito que a alma é a única que deve ser sentida, ouvida, pois somente quando nos dispersamos de nós, nos perdemos!
    O coração nunca nos engana!
    Abraços apertados amigo poeta, lindo demais seu poema!

    ResponderEliminar
  14. Muito bom,amargurado coração agarrado ao passado lembrando Pessoa.

    ResponderEliminar
  15. Para além do nada,
    sendo essa a realidade
    numa curta caminhada
    nem sempre acompanhada
    de amor e felicidade!

    Tenha um bom dia de domingo caro amigo poeta Gil, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  16. Olá, Gil!
    UM poema que retrata com carinho e esperança de que todo amor vivido não seja em vão...
    A vida deve ser vivida aqui e agora mas vamos confiar de que existe sim um outro plano superior onde o Amor prevalecerá entre seres de luz... sem egoísmos de espécie alguma...
    Seja muito feliz e abendonçoado!
    Abraços faternais de paz e bem

    ResponderEliminar
  17. Fico com a sensação que há sempre sinceridade na alma ... mas nem sempre disso nos apercebemos!
    Bj e gosto do poema e do som

    ResponderEliminar
  18. A nossa alma, quantas vezes nos confunde, por não se tornar tão clara quanto o desejaríamos !?…
    Isto porque ela não existe materialmente, não é palpável, apenas uma sensação de vazio pensante e de guarda das nossas memórias !
    Se virmos bem, a alma somos nós próprios, que deveríamos, muito melhor que ela, saber avaliar o que pensar e interpretar, em vez de nos desculparmos com ela !
    E o mesmíssimo acontece com o coração ! Porquê atribuir-lhe “culpas” que a nós, dizem respeito ?...

    Abraço, amigo Gil :)

    ResponderEliminar
  19. Olá
    E quantas vezes nos confundimos e desprezamos sentimentos que por muitas vezes
    são mais generosos e bonitos, Mas o ser humano é assim enigmático.
    Bjs

    ResponderEliminar
  20. Parabéns Gil, é um lindo texto.
    Me deixou encantada

    www.andeiporai.wordpress.com

    ResponderEliminar
  21. Oi Gil!
    Nem um amor é em vão. Lembra das delícias do amor de adolescência( tudo passou), assim como passa também nossa vida em busca do amor verdadeiro.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  22. Adorei este poema.
    Maravilhoso!!!

    Bom final de Domingo
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  23. Gostei muito da musicalidade do poema.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  24. Maravilhoso poema!

    r: Fico contente por ler isso :)

    Beijinho e continuação de bom domingo*

    ResponderEliminar
  25. Cheguei por aqui,
    vim lá da amigona Lis e sabe? Gostei tanto que fiquei.
    Um belo e intenso poema.

    Abraço.
    M. Fernanda

    ResponderEliminar
  26. A alma do poeta e as suas contradições, Gostei de ler.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  27. A alma é sempre sincera e deixa na imaginação do poeta,a carícia de sorrisos em suaves rabiscos.
    Essa é a alma de um poeta,que se manifesta sem alardes e sem festas...
    Simplesmente por ser Alma de um Poeta.
    E você Gil escreveu com toda a inspiração da sua alma.
    Lindo!
    Bjs e obrigada Larissa pelos cumprimentos ao aniversário do meu Prazer de Escrever.
    Um ótimo final de domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  28. Muito bonito e romântico, parabéns!!!

    ResponderEliminar
  29. Adorei o poema, me identifiquei bastante. Por vezes não conseguimos interpretar nosso coração, é uma força que não conseguimos ir contra!
    Tenha uma ótima semana!

    ResponderEliminar
  30. Respostas
    1. Boa tarde Gil! Boa tarde Larissa! Sempre com lindas poesias, típicas de pessoas com alma poeta. Difícil ouvir e entender a voz do coração, embora nem sempre acertamos é importante. Linda a música, amei! grata pela visita e a participação no poetizando com sua linda poesia. Abraços, fiquem na paz.

      Eliminar
  31. Amigos, mais uma linda poesia! ão sei se a minha alma me é sincera
    Cada momento, dá um sinal diferente
    Por vezes tão amiga, outras, uma fera
    Outras dispersa, não sendo o que era
    Recados de uma tristeza, comovente
    Que, por ti, meu sentimento, adultera não sei se meu coração e minha alma me enganam,,, Lembrei do meu viver com sua poesia profunda. Abraços

    ResponderEliminar
  32. Mais um maravilhoso poema! É lindo demais!
    Continuação de um feliz domingo

    ResponderEliminar
  33. Surpresa agradável, foi entrar e ouvir uma nova e bonita melodia.
    Adorei! :)

    Quanto ao poema deve ser dos que mais me encheu a alma, se é que isso ainda é possível.
    Mas a nossa alma prega-nos destas partidas:

    "Cada momento, dá um sinal diferente
    Por vezes tão amiga, outras, uma fera
    Outras dispersa, não sendo o que era"

    Bem realista e verdadeiro este belo poema.

    Boa e feliz semana, Gil António.

    ResponderEliminar
  34. A alma é sincera...o Ego é aquele que busca incessantemente e nem sempre sabe o que quer.Belo poema!
    um abraço

    ResponderEliminar
  35. De uma beleza extraordinária!
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  36. OLÁ

    vi num outro blogue e vim cá ter
    Lindíssima poesia
    Obrigado pela partilha.

    já agora peço, caso possa,
    a este meu blogue e me dê uma ajudinha
    Estou sem saber qual delas escolher
    Ajude-me, p.f.

    http://pensamentosimagens.blogspot.pt/

    Um abraço e bom fim de semana
    Tulipa

    ResponderEliminar
  37. Hi dear! I follow you! thanks http://casaninnamamma.blogspot.it

    ResponderEliminar