quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

*** NATAL - OS DEGRAUS DA NUA ESSÊNCIA ***


Sobem-se os degraus em que a fé da essência
Nos atinge a alma e nos atravessa os sentidos
Tocam nas igrejas os hinos em doce coerência
Anunciando a chegada dos eleitos preferidos
.
Olhares doces. Ouve-se o cantar das Sereias
Natal. Ligam-se as luzes, brilha o esplendor
Cumprimenta-se os amigos, abraços a meias
Oferece-se carinho, beijos, prendas de amor
.
Chega Janeiro, comem-se os sobejos mélicos
Olha-se de soslaio, renascem os risos bélicos
Descem-se os degraus e em compasso trivial
.
Existe um pedinte que dorme no frio da Rua
A sua cama de cartão, de cobertores tão nua
Nem um olhar. Nem um olá.  Passou o Natal
.
Autor: gil antónio
..........................................................................
NOTA: Respeito na íntegra quem ama a época natalícia. Eu também a amo. Talvez por isso me custe tanto ver que nestes dias existe tanto amor, tanto carinho, tanto sorriso, tanta partilha, quando passada a época TUDO muda, infelizmente para pior. Abençoados aqueles que amam a DEUS, e os seus próximos.

35 comentários:

  1. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema.
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente existe muita gente a passar privações.
    Excelente poema amigo Gil.
    Continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  3. Bom dia meus querido, Gil. Hoje, em especial, o teu poema é de uma beleza encantadora, cheio de grandes verdades. Adorei

    Bjos
    Dia feliz e calminho*

    ResponderEliminar
  4. Olá Gil!
    Sinos doces com coerência são tocados pela alegria imensa da Grande festa que está no ar em preparação...
    Lindos versos!
    Seja muito feliz e abençoado!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderEliminar
  5. É mesmo neste mes ha mta gente sem comer nem dormida e mtos passam por eles e fazem como se nada fosse é mesmo triste no tempo que estamos mas bom é a vida adorei este poema que da mt que pensar obrigada bjs

    ResponderEliminar
  6. EXCELENTE! Que bom seria se todos os homens e mulheres se lembrassem que o Natal não é só dia 25 de Dezembro, O MUNDO SERIA OUTRO.
    Grande abraço e OBRIGADO por nos fazer recordar as realidades que ninguém deveria esquecer.

    ResponderEliminar
  7. O Natal é breve, muito passageiro...
    Magnífico soneto, parabéns.
    Continuação de boa semana, caro Gil.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  8. Gil António, Muito parabéns pelo poema/soneto escrito com alma e coração. Sim, porque Natal, Natal é só para alguns! Muitos nem sabem o que é uma refeição quente, nesse dia. São outros quinhentos, mas é a verdade nua e crua.

    Gosto do Natal, mas nunca entro nos exageros. Uma coisita melhor melhor, mas nada demais. 

    Neste dia, tantos sorrisos, tanta amabilidade, Tanto tudo... Exageros! Para quê? Como dizes e muito bem, ao outro dia volta tudo ao normal. ((até os atiram ao contentor))... Tanta falsidade!!!

    ""Infelizmente, já não somos dignos, de dar/doar, alguma coisa que seja, para ajudar a matar a fome aos que nem um cobertor tem para se deitar. Infelizmente as doações para os pobres é para ajudar a engordar as contas de grandes bestas"" :(


    Infelizmente a nossa sociedade é assim. 

    Por isso, APLAUDO-TE de pé, pelo soberbo poema.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Caro Gil
    Grande verdade que existe no teu poema, hipocrisia humana no seu melhor
    Abraço
    Kique
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Tenho um post agendado a falar nessa hipocrisia que se vive no Natal... Tens toda a razão Gil, beijo

    ResponderEliminar
  11. Boa tarde Gil!Fiquei emocionada lendo o seu soneto,pois é a pura verdade!
    No Natal a alegria é total e poucos se preocupam com àqueles que ficam nas ruas passando fome,poucos lembram de doar um pouco de amor a esses pedintes e se doam talvez seja apenas naquele momento de euforia e depois nunca mais lembram de estenderem suas mãos aos que precisam.
    Parabéns,eu adorei.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  12. Tão bonito e infelizmente tão verdadeiro.
    Abraço

    ResponderEliminar
  13. Perfeito, meu caro Gil; teu soneto capta com exatidão o teor de um sentimentalismo condicionado e passageiro, sobretudo, na tradição ocidental onde as festas natalinas e de fins de ano, de modo geral, dão ideia diferente da nossa real personalidade. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

    ResponderEliminar
  14. Mais uma vez fico encantada com a beleza de seu poema Gil. Apesar da grandiosidade da festa de Natal e o seu significado maior - o nascimento de Cristo - ainda há muita desigualdade e tristeza, sobretudo por aqueles que choram nas ruas completamente desamparados.
    Tenha uma ótima quinta feira.

    ResponderEliminar
  15. Um poema que dá que pensar, muito bem escrito! :) Boa noite.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  16. POR UM BREVE MOMENTO BRILHA O ESPÍRITO DE NATAL QUE NOS MOSTRA
    QUÃO BELO SERIA SE TRANSFORMASSE O MUNDO NUM MUNDO DE IDEAL HUMANIDADE!
    UM ABRAÇO

    ResponderEliminar
  17. Amigo Gil, fiquei extremamente emocionada com este poderoso poema. Conseguiste transformar em poesia a hipocrisia que existe na sociedade!

    Parabéns
    Beijinhos M...

    ResponderEliminar
  18. Boa noite!
    Já tanta coisa foi dita. Este teu poema é tão rico em sentimentos tão verdadeiros. Mexendo com as nossas emoções. A vida é assim... Ingrata e cruel, para alguns.

    Abraço

    ResponderEliminar
  19. Belíssimo e verdadeiro poema!
    Boa noite.

    ResponderEliminar
  20. Este poema é lindo e claramente a realidade que vivemos. Também adoro o natal mas tenho pena que só nesta altura as pessoas se lembrem de ser solidárias, o ano não tem apenas 1 mês mas sim 12.
    Beijinhos
    Carla
    Blog Guloso qb ... Carla Ramalho

    ResponderEliminar
  21. Eu conheço gente, felizmente
    que ainda existe, que acha
    que o Natal é todos os dias.
    Antes assim, meu jovem. Pois
    dessa maneira a gente tem
    certeza de que alguém vai receber
    carinho, atenção e amor desse
    tipo de gente que acha que o
    natal é qualquer dia e qualquer
    hora.

    Um abraço, Gil, meu rapaz.

    silvioafonso



    .

    ResponderEliminar
  22. Penso tanto nas pessoas que dormem na rua.
    Quando chove, quando está tanto frio, penso ainda mais.
    E dói. É muito mau.

    ResponderEliminar
  23. Um piscar de olhos e lá se foi o Natal e com ele toda a esperança, o carinho, a solidariedade, a partilha. Na maturidade vejo essa data como símbolo dos que podem, infelizmente! A oração, o amor ao próximo passa longe...
    Abraço

    ResponderEliminar
  24. Hermoso soneto, una cruda realidad en el mundo, la necesidad no duerme, no festeja, solo sufre y mucho...el desamparo, la mano amiga que levanta se ve ausente, tan diferente y tan lejos del verdadero sentido del nacimiento de Jesús y su gran mensaje...
    Comparto tu noble sentir en este mensaje poético.
    Cordial saludo
    Gracias por gentil visita a mi blog

    ResponderEliminar
  25. Isso é verdade, os sentimentos solidarios na maioria das vezes so dura durante as festas natalinas... infelizmente o mundo esta assim...

    Abraços...

    ResponderEliminar
  26. É por isso que tantas vezes digo que as pessoas deviam ser Natal o ano todo!

    r: Muito obrigada :)

    ResponderEliminar
  27. Não é por a verdade ser dolorosa que deixa de ser verdade.
    Bfds

    ResponderEliminar
  28. A verdade dói mas sendo verdade é e será sempre verdade.
    Abraço

    ResponderEliminar
  29. Para quem amam o Natal, o significado é este mesmo, fruto de nossas experiências como cristãos, para uns, uma época feliz, para outros s esperança de uma vida melhor.
    Belo e reflexivo poema.
    Abraços, Gil.

    ResponderEliminar
  30. Boa tarde!!!
    A verdade crua e nua. Triste mais bonito seu escrito. Acredito na mudança em nós, a cada reflexão e mudança de comportamento por mais insignificante que pareça fará uma grande diferença na vida de alguém. Sejamos portadores da Luz o ano todo.
    Um abraço!!!
    Paz e Luz!!!

    ResponderEliminar
  31. Um poema sentido e verdadeiro.
    E afinal já dizia o Poeta
    Natal é quando um homem quiser
    bom fim de semana
    :)

    ResponderEliminar
  32. Concordo plenamente Gil, infelizmente para muitas pessoas o Natal é apenas mais uma data, mais uma troca de presentes, não havendo lugar para o Amor verdadeiro ao próximo.
    Sentido e belo soneto.
    Um grande abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar