segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

O amor é vida, ternura, volúpia infinita

O amor é vida, ternura, volúpia infinita
Que dois corações unem em desalinho
Não existe manifestação mais bonita
Que um beijo, oferecido com carinho
.
Afecto de um sorriso em olhar matreiro
Que deixa a face de ternura, ruborizada
Sorrisos de um feitiço doce, verdadeiro
Duas almas unidas em luxuria dedicada
.
Amor é dar, trocar afectuosa fidelidade
Carinho, entrega, deleite, sensibilidade
Palavras sussurradas, o abraço, emoção
.
Planos de futuro, afabilidade, esperança
Respeito mútuo, verdade sem cobrança
Lealdade, dois amores, num só coração
.
Autor: gil antónio

41 comentários:

  1. O amor é linda inspiração sempre! Bela poesia! abraços, chica

    ResponderEliminar
  2. Bom dia Gil António!
    Um soneto lindo demais!! Parabéns.

    Beijo e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
  3. Muito bom Gil... Porque escreves sempre sobre amor?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pink Poison P

      Nem sempre nem sempre. Mas como sou um eterno apaixonado pelas coisas e pela vida, talvez daí essa minha "queda" para escrever sobre o amor... mas o amor não é só entre humanos, não é verdade?

      Eliminar
    2. verdade e na verdade a escrita prova que a vida não é suficiente , já dizia o poeta...Temos tendência a escrever o que nos vai na alma

      Eliminar
  4. A inspiração em ternura, carinho e amor, tem sempre mais valor!
    O meu abraço.

    ResponderEliminar
  5. Bom dia meu querido amigo. Parabéns por mais um sublime poema. Escreves sobre o amor como ninguém. Porque és um eterno romântico...apaixonado! :))

    Beijinhos m...

    ResponderEliminar
  6. Essa a definição do amor mais que perfeito.
    Boa semana. Bj

    ResponderEliminar
  7. Assim se faz poesia de elevado valor estético fazendo do amor a direcção certa para a felicidade. Amei de coração
    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Delicia de poema. O amor como mensagem do coração. Tão lindo
    Bjo

    ResponderEliminar
  9. Bom dia Gil!
    Um belo soneto de amor.
    Uma feliz semana e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  10. Belo soneto, meu caro Gil. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  11. Ah! Que bela poesia! E na forma de soneto, que é dos que mais gosto de ler.
    Grande abraço!

    ResponderEliminar
  12. Pois é, Gil, ficar com raiva ou tensa dá mesmo rugas.
    Mas tento botar essa raiva para fora desejando que a chata do condomínio, leve uma queda e se rebente (risos).

    Sou péssima em entender poesia.
    Mas que isso não seja um motivo da gente não se visitar, no blog.

    ResponderEliminar
  13. Boa tarde meu querido Gil. Fascínio de poema. Adoro tudo o que escreves. Difícil não gostar. :-)

    Bjos
    Tarde Feliz

    ResponderEliminar
  14. Um belo poema de amor, na verdade todos os seus poema são extremamente fascinantes e bem feitos!
    Tenha uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  15. Dois, apaixonados, corações,
    presos, estão, um no noutro
    neste mundo aos trambolhões
    dizem que o amor é louco!

    Gostei desse seu poema,
    doutra maneira não podia ser
    amor e ternura não apoquenta
    quem neste mundo feliz viver!

    Tenha uma boa tarde caro amigo poeta Gil António, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  16. Oi Gil, bt!
    Você conseguiu definir no poema exatamente o que é o amor. Amei os corações de linha. Parabéns com louvor!
    Bjss amigo e também p/Larissa

    ResponderEliminar
  17. L'amore è un sentimento così complesso, straripante ed eccitante allo stesso tempo è la magia di ogni piccolo momento che doniamo. Per caso ti ho trovata e sarà un piacere seguirti.

    ResponderEliminar
  18. O Amor, esse nobre sentimento, tão cantado pelos poetas, aqui "explicado" num belo poema.
    Não foi esquecido nenhum dos seus componentes...
    Os dois coraçõezinhos, bem escolhidos, são uma delícia.

    Obrigada pela presença na minha "CASA". Espero que seja a primeira de muitas...

    Votos de uma boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  19. O amor é tudo isto! Gostei *.*

    r: Muito, muito obrigada!

    ResponderEliminar
  20. Caro confrade Gil António.
    Cá estou para agradecer teu embarque no vagão do Expresso do Oriente, sob meu comando, bem como o alentador comentário, que deixaste no livro de bordo, que deu-me alento para continuar a viagem mais disposto.
    Quando aqui cheguei fiquei encantado em saber que tu és um poeta supimpa, pupilo dileto da poderosa deusa Afrodite.
    Como é revigorante ler poemas de amor que tem o dom de deixar o felizardo leitor mais amoroso.
    Caloroso abraço. Saudações amorosas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
  21. Mais um maravilhoso poema!
    Verdade Amor é vida.
    Uma excelente semana

    ResponderEliminar
  22. O amor é realmente tudo isso, é uma partilha constante da vida.
    Maravilhoso poema
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  23. O amor é vida, ternura, volúpia infinita
    Que dois corações unem em desalinho
    Não existe manifestação mais bonita...
    Realmente amiga, o amor é lindo e quando correspondido verdadeiramente é belo! Abraçoss

    ResponderEliminar
  24. Boa noite Gil,

    Parabéns por mais um poema fantástico.

    Boa semana.
    Abraços
    Wellington Maia

    ResponderEliminar
  25. Que esteja sempre presente nas nossas vidas.

    ResponderEliminar
  26. Amigo poeta, venho agradecer e retribuir a sua amável visita à minha casa virtual. Gosto do amor assim sentido e cantado, numa sensibilidade ternurenta.
    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderEliminar
  27. Lindíssima seu poema, pleno de poesia, expressando a magnitude do amor. Apenas um coração que transborda de amor pode tecer uma poesia linda como essa, parabéns!
    Beijos cheios de ternura!

    ResponderEliminar
  28. Amigo Gil

    Leia meu último post que publiquei hoje,4 de dezembro! É importante!


    Vim aqui agradecer a visita e nem com meu nome posso comentar se entrar pelo Chrome,pois vou em fazer login,mas não estou logada.

    O Google Chrome agora está horrível,mesmo depois de reinstalar.

    No Mozilla Firefox está bem melhor.Tente entrar por ele!

    Estou visitando você usando o Mozilla Firefox que é bem melhor

    Espero que me ajude lendo meu último post.

    Beijos sabor carinho e obrigada

    Feliz terça-feira

    Donetzka

    ResponderEliminar
  29. Olá Gil, um prazer imenso ler tão belo soneto, o amor expresso em toda sua grandeza.Versos tecidos com sentimento e talento!
    Tenha um abençoado dia!
    Abraço!

    ResponderEliminar
  30. Um poema muito bonito Gil. Amor é dar. Isso só por si já diz tudo.
    Abraço

    ResponderEliminar
  31. É tudo isso o AMOR e quando não o é ... AMOR não será!!!
    bj e gostei de ler

    ResponderEliminar
  32. Muito bom, Gil António ! ... e imagem perfeitamente de acordo com o soneto !!!

    Abraço

    ResponderEliminar
  33. Maria
    Que belo texto adorei uma bela tarde para vc.

    ResponderEliminar