segunda-feira, 30 de abril de 2018

Conhecer-me-ás no olhar, como ninguém.

Foto de Cidália Ferreira.

Os meus olhos prendem-se ao horizonte
Por onde deambulam, e se deixam fixar
Um pensamento, uma imagem defronte
Esperando um alguém para me consolar
.
Apenas o olhar guardado na imaginação
Aquela que te visita nas noites de sonho
Ainda que os sentimentos sejam afeição
Meu olhar é mote dum momento risonho
.
Conhecer-me-ás no olhar, como ninguém
Tal como, meu coração quando entristece
Quando as palavras não consigo escrever
.
Só um coração rodeado de amor, lealdade
Consegue converter o olhar e não esquece
Que ao horizonte se prende, pela saudade.

 💞

🌷Autora: Larissa Santos.

35 comentários:

  1. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. Mais um excelente soneto de Amor, Larissa. Muito belo!
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Larissa eu adoro um belo ... intenso e límpido olhar!
    Gosto do poema!bj

    ResponderEliminar
  4. Linda postagem plena de encantamento e sensibilidade, amei!
    Abraços afetuosos!

    ResponderEliminar
  5. Larissa , belo poema descrevendo o amor . Grata pela partilha . Beijos

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde!
    Mais um bonito e sensual poema!! Amei

    Beijinhos e uma excelente semana

    ResponderEliminar
  7. E a saudade traz de volta o amor, o conhecer bem o ser amado em cada detalhe, o cheiro, o sabor . Lindo

    ResponderEliminar
  8. Lindíssimo poema,onde apenas um olhar fará esse conhecimento mútuo.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  9. grata pela sua visita e votos deixados no meu blogue.

    um soneto de olhares, que nos radiografam, e de saudade.

    beijos e feliz dia.

    ResponderEliminar
  10. mais um belo soneto que gostei de ler.
    boa semana.
    beijinhos
    ;)

    ResponderEliminar
  11. Naveguei no meu barquinho comandado pelo teclado! GOSTEI porque a bela poesia me encanta, soltei as amarras e regressei deixando o meu abraço.

    ResponderEliminar
  12. Uma publicação fascinante. E assim "desabafa" uma alma poétrica.
    .
    “Amor em libertas folhas ao vento “
    .
    Votos de uma semana feliz.

    ResponderEliminar
  13. Um beijinho e votos de um excelente convívio com os seus amigos/leitores, Larissa.

    ResponderEliminar
  14. Não Tenho Palavras para Agradecer Os BELOS POEMAS da LARISSA
    São Bençãos de DEUS.
    Obrigado. Alberto Santos

    ResponderEliminar
  15. Que lindos versos Larissa, inspiração cheia de simplicidade e leveza!
    Tenha uma ótima semana!

    ResponderEliminar
  16. Os olhos são o espelho da alma, costumava dizer a minha avó. E penso que tinha razão. Neles pudemos ver amor ou ódio, ternura ou desprezo.
    Gostei do poema.
    Abraço

    ResponderEliminar
  17. O nosso olhar diz muito daquilo que somos.
    Gostei muito do poema :)

    r: Agradeço imenso!

    ResponderEliminar
  18. Os meus olhos prendem-se aos seus poemas.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  19. Diz me o que dizem os teus olhos....
    Bjs
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Lindíssimo poema muito bem acompanhado por essa foto! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  21. Os olhos fascinam... tudo começa pelo olhar...

    Beijos...

    ResponderEliminar
  22. Já não tenho adjectivos e digo apenas que gostei imenso:)

    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
  23. Poema muito belo, não existe falha na comunicação
    do olhar, pois a entrega do sentir genuinamente
    se espelha nos olhos!...
    Apreciei muito, poetisa.
    Bom feriado, Larissa!
    Bjos.

    ResponderEliminar
  24. Que lindos versos Larissa!

    Parece que lê o meu pensamento quando escreve...
    parabéns pela facilidade na escrita e nas emoções

    estou em falta consigo, Larissa!
    Pois foi das poucas pessoas que foi ao meu blogue,
    dar-me os Parabéns no dia 19
    MUITÍSSIMO GRATA estou.

    Daí que...ao ler
    o que escreve, eu poderia dizer o mesmo:
    Os meus olhos prendem-se ao horizonte
    Por onde deambulam, e se deixam fixar
    Um pensamento, uma imagem defronte
    Esperando um alguém para me consolar

    Tal e qual, estou sempre esperando ALGUÉM para me consolar.
    Beijinho
    Boa semana

    AH se quiser espreitar
    http://momentos-perfeitos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  25. Feliz aquela que sabe interpretar os códigos que um olhar nos transmite.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  26. Lindo poema na beleza do olhar, que guarda e grava emoções, que tanto nos tiram as vozes, mas ficam os versos belos do encantamento.
    Uma linda inspiração Larissa.
    Abraços com carinho.
    Beijo de paz amiga.

    ResponderEliminar
  27. Uau! Que belo poema, Larissa. <3

    Beijos, quebrarosilencio.blogspot.com ❥

    ResponderEliminar
  28. Os olhos são o espelho da alma.
    Lindo soneto.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar