sábado, 28 de abril de 2018

Solidão sentida por uma Ave, cansada.


Doridas as minhas asas de voar pela tristeza
Visitei campos de trigo, secas fontes, espaço
Cantei poemas, soletrei letras e com firmeza
Arrumei forças no voo oco do infiel cansaço
*
Chorei pela várzea, incitei o vento, por amor
Olhei o Céu. Fiz do silêncio o meu momento
Falei com a tormenta, enfrentei tórrido calor
Conheci árido deserto, o caçador, sofrimento
*
Não foi o meu voar uma fagulha de insucesso
Dormi em telhados. Ouvi estórias de sucesso
Versos soltos se gravaram na minha memória
*
Agora repouso entre poemas que a voz ostenta
Lembro os ventos vazios da durável tormenta
E assim vos contei a minha contenda inglória

*

*
Autor: gil antónio
,

43 comentários:

  1. Bom dia, Gil António!

    Mais um soberbo poema! As tuas palavras estão certíssimas na vida destas das aves. Amei

    Beijo. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Um pequeno pássaro em busca de liberdade. Parabrns

    ResponderEliminar
  3. Lindo poema, amigo e que nela maneira de começar o dia.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Que poema lindo,...Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  5. Triste lamento em poesia! LINDA! abraços, ótimo fds! chica

    ResponderEliminar
  6. Gosto do poema! Nem tanto da imagem desta ave, pelo trabalho que me dão a ter que limpar as caleiras do meu telhado e pelos figos que comem na minha figueira, é a única ave que eu detesto.

    O meu abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que azar o meu ao falar do pardal, lol

      Se os pardais comem os figos - e sei que é verdade - quer dizer que têm bom gosto. Também adoro figos, lol

      Grande abraço amigo António.

      Eliminar
  7. Um poema em que o pássaro conta sua história de vida,um pouco triste,mas rico em palavras contadas por você amigo Gil.
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  8. Tadinho... tão solitário e muitas vezes incompreendido...
    Ahhh se as pessoas respeitassem mais as criações Divinas... o mundo seria um lugar tão bom!!!
    Belas palavras!

    Abraços e feliz final de semana!

    ResponderEliminar
  9. tao triste a palavra solidao mas que faz parte da vida a foto mt bonita e o poema tb mt bonito bjs

    ResponderEliminar
  10. E assim se homenageia essa ave que é tão necessária mas também tão travessa como é o Pardal telhado. Gostei muito.

    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Historia triste y sentida en boca de un pájaro del que fluyen sentimientos en poesía.
    ¡precioso poema!
    Cariños y buen fin de semana.
    kasioles

    ResponderEliminar
  12. Lindo poema:)

    Beijokas da Camila e Carol

    já estamos de volta e já tem novidades

    Vamos Papear 

    ResponderEliminar
  13. Que versos tão fofinhos, diria eu! Transmitem bem o desalento da ave mas de uma maneira ternurenta.
    O tema é original.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Elisabete

      Aqui os poemas que são oferecidos aos nossos leitores e leitoras SÃO TODOS originais. Saem aqui pela 1.ª vez.

      Abraço

      Eliminar
  14. um soneto que expressa algum lamento.
    gostei das fotos que estão muito bem escolhidas para este trabalho.
    bom final de semana.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  15. O soneto que expressa a via crucis do pardal, triste e belo ao mesmo tempo.As fotos são bem marcantes!]Boa tarde e bfs.
    Abraço!

    ResponderEliminar
  16. A cruz do pardalzinho não
    era leve, não. Felizmente
    o poeta a fez flutuar como
    barco a descer o rio.

    Abraços, gente. Abraços,
    Gil.

    silvioafonso




    .

    ResponderEliminar
  17. Triste, mas um poema muito bonito como sempre! :) Bom fim de semana.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  18. Um belo poema Gil. Penso na ave como metáfora da humanidade.
    Abraço e bom fds

    ResponderEliminar
  19. Nalgum momento já todos fomos essa ave cansada.
    Abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  20. Olá,Gil!
    Um pássaro ferido que verseja com doçura apesar do desencanto.
    Seja muito feliz e abençoado junto aos seus amados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderEliminar
  21. Um belo poema meu amigo
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  22. Poema encantador arrasou, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  23. Admirável poema.
    Abraço
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  24. Uma lamentação, a solidão a ave. Lindo

    ResponderEliminar
  25. que bonito poema
    http://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  26. Boa opção de fazer da ave, o sujeito constitui, mais um elemento para embelezar o poema, já de per si, magnifico.
    Abraço

    ResponderEliminar
  27. MUITO lindo esse poema e as fotos perfeitas.Parabens amigo Gil!

    ResponderEliminar
  28. Repousar entre poemas é uma boa escolha!

    Boa semana!

    beijinhos.

    ResponderEliminar
  29. Encantador e sublime poema contornado de poesia. Lembrou-me o nobre Verdinho, chega a saudade bateu forte em meu peito. Amo ler suas poesias as quais vão direto ao coração.
    Beijos carinhosos!

    ResponderEliminar
  30. Obrigado de coração a todos os amigos e amigas, visitantes em geral, comentadores/as em particular. Sem vós a poesia não fazia sentido existir.

    Beijinho
    Abraço

    ResponderEliminar
  31. มี100บาทก็เล่นได้พร้อมโบนัสอีกเพียบคลิ้ก
    Read more
    Register Now
    24h/days
    ♦โปรฯ แจกแหลก !!! เล่นได้จัดไป คอมฯ x2!!!
    ♦โปรฯ ใจดี๊..ใจดี..!!! เล่นเสีย คืนให้ 10%!!!
    แนะนำเพื่อนได้โบนัสฟรีสูงสุด 20%
    🎯ฝาก/ถอน รวดเร็ว ทันใจ 24 ชม.

    ResponderEliminar