quinta-feira, 31 de maio de 2018

Olho o horizonte...Silêncio absoluto

💧
Sentada em momentos de meditação
Rodeada de encantos e pensamentos
De arvoredos, cânticos, sentimentos
Da fragrância da natureza, e emoção
.
Olho o horizonte...Silêncio absoluto
Entristece a minha alma, por pensar
No isolamento que me pode magoar
Porque faz tempo, que não te escuto
.
Passa uma brisa serena em meu rosto
Lembranças dos tempos de felicidade
Deixando o meu coração em desgosto
.
Desgosto por saber, do fruto proibido
Mas todo o teu carinho foi na verdade
Recordado, neste momento deprimido.

💬💕

💧Autora: Larissa Santos.

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Amor, num beijo ... esquecido


É um sentimento que arde no peito
É uma voz sem som, sem aroma
Um calor sem odor, sem chama
Uma temperatura que me queima
As entranhas despidas de ventura
*
É um amor, uma dor, que amando
Um grito sufocado, uma lágrima
Uma emoção que esfria na mágoa
Uma vereda sem margem, secura
De um sonho que se vai fechando
*
Nasce o dia na encosta da textura
De um amor desfeito, tão dorido
No sentir de um coração vencido
Multicores nos efeitos da doçura
De um tentador beijo, esquecido

***
Autor: gil antónio
*

terça-feira, 29 de maio de 2018

Fim de tarde, de amor contagiante


💧
Naquele fim de tarde de tantas emoções
Jardim verdejante, água, árvores floridas
Amor, benevolência, entre doces canções
Abraços trocados em lutas tão comedidas
💧
Faço bailar o meu vestido, e na tua frente
O meu rosto mostra pedaços de felicidade
Contas-me histórias de uma vida diferente
Do que foi, o nosso caminho na realidade
💧
As águas brilham com o sol ao final do dia
O tempo sereno e convidativo, é fascinante
Olhas-me, rendemos-nos aos afetos, magia
Naquele fim de tarde de amor contagiante

💙

💧🌼Autora: Larissa Santos

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Beijo-te no silêncio do imaginário


Olho as marés que tocam a minha alma
Finas auréolas que abraçam as estrelas
Acaricio as ondas, tento entendê-las
Sinto as gotas cair sobre o meu corpo
A sua magia me acalma o pensamento
O seu ondular que comigo transporto
O amor ilumina o meu sentimento
No cálido silêncio, beijo o teu rosto
*
Viajo por entre as serras imaginárias
Onde o sol desaparece e se esconde
Reflexões vadias, viagens solitárias
Puras águas límpidas, aconchegantes
Caminho pelo além, não sei por onde
Nada encontro, nem ouço a melodia
Cai a chuva molhando os horizontes
Em que sem ti viverei a noite e o dia
***
Autor: gil antónio
*

domingo, 27 de maio de 2018

{Poetizano e Encantando} Ciúme, da minha ilusão sombria.


37ª EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO.


 🌾
O dia haveria passado num ápice
Em cada canto da minha teimosia
Existia um só sentimento
Apenas um, que guardava num cofre
E ainda o ramo oferecido
Que guardá-lo-ei religiosamente
Como quem guarda o maior tesouro,
Por muito anos que passem
Jamais, ele será esquecido
Porque o que nos uniu foi algo forte.
🍃
O dia nasce, o sol resplandece
A tua presença física não comparece,
Nas flores, o rastilho do teu perfume
Não imaginas o que me envaidece
Até sinto um mero ciume
Das flores, do sol, de tudo na vida
Da minha ilusão sombria
Que me causa algum frenesim,
O dia termina com um sol pálido
Mostrando, que na vida, tudo terá um fim
🌾🌾 
Autora: Larissa Santos
POETIZANDO E ENCANTANDO

Mais uma vez tenho o privilégio de continuar esta "corrente poética- Poetizando e Encantando" Do blogue Filosofando na Vida     Da Professora Lourdes Duarte . Obrigada. Espero ser do vosso agrado.

Resultado de imagem para flores bom Domingo

sábado, 26 de maio de 2018

Amor nas entrelinhas do coração


Amar-te nas entrelinhas de tudo o que existe
Em que o sorriso é o sonho da noite sonhada
É ficar contente, descontente, alegre e triste
É sentir no coração o carinho da sua amada
*
Fecho os olhos e no negro sonho que resiste
Como se o sono fosse feito de todo um nada
Onde o olhar fosse uma flor que se sentisse
Como aventura de uma pesarosa caminhada
*
Sonho de amor que quando te toca se magoa
Nas vírgulas de um sonho que tanto apregoa
A virtude que sente dentro da bondade pura
*
Tenta saber muitas vezes se por cada instante
Não é um amor que padece por ser delirante
Quando se enfraquece por teu amor e ternura

***
Autor: gil antónio
***

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Tocar-te-ei, sem limites, qualquer canção


Tocar-te-ei a mesma musica, se te trouxer
Outra vez de volta ao meu ilusório mundo
Não me deixes sozinha num sitio qualquer
Remexendo, no sentimento mais profundo
.
Fecho os meus olhos, anulo o meu sorriso
Espero a noite chegar, mas sem esperança
Tocar-te-ei lindas musicas com improviso
Recordando os outros tempos de criança
.
Ouve meu amor, não desistas de procurar
A felicidade pode guiar-nos nos desígnios
Se a desdita não aparecer, para atrapalhar
.
Tocar-te-ei, sem limites, qualquer  canção
Fazes parte dos meus desejos, são exímios 
São claramente, os que entram no coração.
💟



🌻💧Autora: Larissa Santos

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Amor em Desejos Indefinidos



Tivemos vida em comum. Estivemos unidos
Nos amámos, fomos amantes, houve ternura
Beijos trocámos, fomos loucos, apaixonados
Tudo terminou. Os caminhos interrompidos
Onde a imaturidade e o terminar da doçura
Gerou que novos destinos fossem tomados
*
Seguiste outro rumo, não ficámos inimigos
Acabou a paixão mas ficou a nossa amizade
Mas evitas-me sem te conseguires esconder
Nenhum mal-estar, nem desejos indefinidos
De prejudicar a tua tão procurada liberdade
Pois talvez algum de nós não soube crescer
*
Não quero acreditar que sintas ódio ou rancor
Dos nossos momentos de lindo amor trocado
Quando o tempo era o nosso tempo sentido
No meu puro coração ficaram odes de amor
Sei que tudo faz parte de um doce passado
Só quero meu amor ... ser apenas teu amigo

***
Autor: gil antónio
*

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Amor eterno: O meu alimento.


AMOR: Uma palavra tão forte
Que muita gente a pronúncia
Muitos não sabem que amam
E tantas vezes perdem o norte
Mas que um coração anuncia
O que por vezes não mostram
.
AMOR: Uma palavra tão terna
Num sentimento. Doce delírio
Por vezes levado pela emoção
Me encaminha na vida eterna
Deixando o prazer e o martírio
Tomarem conta d'meu coração
.
AMOR: Uma palavra poderosa
Que me faz sonhar e acreditar
Em cada gesto, seja o alimento
Que me faz viver esperançosa
E no tempo verbal, vou esperar
Pelo amor eterno, sem lamento.
💕

🌹Autora: Larissa Santos

terça-feira, 22 de maio de 2018

Falar-te de Amor...em teu sorriso de desdém.


Falar de amor. Não quiseste ouvir
Tudo o que sentia e te queria dizer
Seria a ocasião para poderes saber
Que o meu coração são sabe mentir
.
Era a limpidez do meu sentimento
Uma doce paixão que queria viver
Talvez não fosse esse o momento
De saberes o que te queria dizer.
.
Sabias bem o que estava sentindo
Mas não quiseste saber nem  ouvir
Brincaste e ficaste mesmo sorrindo
Desse fino amor que eu sabia sentir
.
Meu olhar ficou triste, tão fechado
Os teus olhos de desdém, sorriam
Deixaste meus sentimentos de lado
Quando sabias que não mentiam
.
Hoje, sabemos que a felicidade
Findou depois daquele momento
Em que a triste e dura realidade
Ficou ligada ao meu sentimento
.
Autor: gil antónio

segunda-feira, 21 de maio de 2018

[ Poetizando e Encantado]-Conto as pétalas, e almejo a tua graça

36ª EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO


Sentada, nos meus sonhos de menina
Pétalas aromadas, abençoado sossego
Pensamento libertino, qual adrenalina
Neste canto de um negado aconchego
.
Mas esta tristeza que o tempo me traz
Assim como todos os bons momentos
Apenas ficam as lembranças, qual paz
Das partículas amargas em tormentos
.
O meu coração despedaçado, disfarça
O meu olhar lacrimeja, sente saudade
Conto as pétalas, e almejo a tua graça
Neste momento gris...de simplicidade.

🌹🌼
🌷Autora: Larissa Santos
POETIZANDO E ENCANTANDO 
 Apesar do meu poetizando  aparecer tardio, foi feito com carinho e vontade. Agradeço à Pfrª Lourdes Duarte pelo convite. AQUI
 
Para todos uma excelente semana

domingo, 20 de maio de 2018

Olhei para ti ... num último olhar



Olhei-te amando. Eras toda a minha fantasia
A felicidade, a tentação, a voz da entreajuda
A raiva contida, a saudade, a mélica magia
O enlevo, a instabilidade, a agonia desnuda
.
Olhei-te sorrindo. Inventava versos de amor
Que eu, confesso, sem os conhecer, os dizia
Eras minha, num carinho, de enlevo e furor
Sem imaginar que, pelo destino, te perderia
.
Olhei-te pensativo. Um arrepio senti em mim
Talvez fosse de frio. Não pensei que era o fim
Fazias adeus. Tão tranquila aquela mão no ar
.
Olhei-te intensamente. Vi como caminhavas
Cabelo ao alto, meu amor, que linda estavas
Lágrimas rebeldes caíram nesse último olhar
*
***
Autor: gil antónio
*

sábado, 19 de maio de 2018

Amor feito de pura verdade



Que teu coração seja livre para voar
Que o céu seja um espaço de amor
Que seja o campo liberto para amar
Que por amar nunca sofra triste dor
*
Que o nosso olhar seja puro e infinito
Que não seja julgado por antecipação
Que a liberdade seja o único quesito
Que origine padecer o nosso coração
*
Que o nosso carinho não tenha idade
Nem o carreiro seja de impura ilusão
Que as grades do carinho e felicidade
Sejam as cristalinas grades do coração
*
Que o nosso amor seja a doce pureza
Feito de compreensão e pura verdade
Para que com sentimento e destreza
Possamos viver e amar em liberdade

***
Autor: gil antónio
*

Teu amor ... o meu alento



É o teu amor que me dá o alento
Que me faz sentir forte e realizado
Gosto da troca do nosso carinho
Sinto-me feliz por estar a teu lado
De não saíres do meu pensamento
E fazeres parte do meu caminho
*
Não te consigo dizer tudo o que sinto
Por muito tempo que estejas comigo
Nossos olhos se encontram, falando
Pois tudo o que digas não desminto
O meu caminho nunca fará sentido
Se a meu lado não fores caminhando
*
Deixaria tudo para me sentir amado
Fechar-me-ia entre portas de saudade
Em que nada afectasse minha paixão
Nada na vida poderia ser prejudicado
Pois sei que toda a minha felicidade
Estará em te entregar o meu coração

***
Autor: gil antónio
*

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Onde há vontade há um caminho.

🍀
Onde há vontade há um caminho
Onde houver vida, há esperança
Onde houver paisagem, há perfume
Onde houver sol, há magia
Onde houver carinho, há amor
Onde existir um caminho haverá uma verdade,
Porque o caminho não se faz sozinho
Por muito que eu tente, não consigo
Escrever sozinha, o destino do meu dia.
🍃
Mas é tão verdade
Que a espera me alimenta a alma
Que o teu amor me acalma
Que o teu abraço me hipnotiza
Que as tuas palavras me seduzem
E me fazem caminhar com vontade,
Mas esperar-te, é a regra do meu coração
Porque existem alguns sentimentos
Que por muito que insista, jamais se traduzem.
🍀

🌸Autora: Larissa Santos

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Não sofras por não me teres, não é verdade


Não sofras por não me teres, não é verdade
Não é verdade... que te nego o meu carinho
Na verdade, é que me entrego, devagarinho
Nesta aventura que me deixa com saudade
.
Desejas-me como eu te desejo na escuridão
Quando sinto o calor dos teus doces afagos
Quando me abraças, sinto-nos apaixonados
Amor delirante que nós doamos à multidão
.
Jamais te deixarei, neste mundo tão ingrato
Entrego-te o meu coração... em sentido lato
E neste ilusório leito  desabafamos tristezas
.
Nunca me afastarei se a dor me atormentar
Lembrar-me-ei sempre do teu infinito olhar
Mesmo que lágrimas surjam das incertezas.

 🍀 💕  🍀

🌻Autora: Larissa Santos.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Amar-te em amor de dor sentida.


Meu amor que me ofertas a tua candura
Que me brindas com teu suave cuidado
Onde me mostras a tua alma doce, pura
E tiras de mim o instável ar preocupado
De me perder na tua açucarada ternura
*
Há muito tempo que meu ego te deseja
E quer ver-te aquém da dúbia escuridão
Em que o meu pobre âmago se arqueja
E no ato de amor delirante e benfazeja
Quer amar, com carinho, o teu coração
*
Que teu amor compreenda se certo dia
Sentir que o meu carinho é dura mágoa
Esquece essa auréola pálida e sombria
Perdoa se eu por algo que não deveria
Fizer com que, desse olhar, corra água
*
Nunca te afastes por surgir dor sentida
Lembra-te que a perfeição fica aquém
E que as tristezas de uma extensa vida
Serão curadas como se cura uma ferida
Como se a ferida não fosse de ninguém

***
Autor: gil antónio
*

terça-feira, 15 de maio de 2018

Sonhei...Com uma rosa prometida.

Foto de Vanda Nicole.

Sonhei
Com uma rosa prometida
Num um por-do-sol já tardio
Um beijo tão desejado,
E o nosso olhar rebeldio
Não aceita a despedida
Sentindo-se rejeitado

Sonhei
Com carinho, cumplicidade
Entrelaçados sorrisos
Num palpitar dos corações
Que nos momentos precisos
Se elevam de verdade
E se soltam as emoções

Sonhei
As nossas mãos enternecidas
Trocavam gestos de amor
Os nossos olhares se ajeitavam
Em simples pétalas da flor,
E as nossas mãos enaltecidas
Entrelaçadas, se beijavam.
🍀🌹🍀 

Autora: Larissa Santos.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Meu amor ... o que amo em ti


Amo a ténue luz que ilumina o teu quarto
Amo ver-te através da noite, pele delicada
Amo saber que és a estrela que me ilumina
Amo a tua juventude em ternura de mulher
Amo as tuas palavras em brado de silêncio
*
Amo sentir-me como fonte do teu alvorecer
Amo saciar-te a sede de vida e de esperança
Amo o brilho da tua pele que arde de amor
Amo ver como te sentes cativa de bonança
Amo o teu olhar reflectido na pura timidez
*
Amo sentir os teus beijos com sabor a prata
Amo ser a prenda do teu pequeno sapatinho
Amo ser o teu sonho, da árvore o teu ramo
Amo que me beijes e ouves quando te digo
Amo-te meu amor, somente porque te amo

***
Autor: gil antónio
*

domingo, 13 de maio de 2018

Mulher = Ventre de Vida...( Poetizando)

35ª EDIÇÃO  DO POETIZANDO E ENCANTANDO


Nascem nas mentes os segredos, que quando
Se inserem na vertente do próprio imaginário
Saem os poemas que em versos de poetizando
São sedutoras obras em palavras de dicionário


Mulher, mãe, amor puro, agonias, lamento
Ventre de carinho, entrega de filho a Deus
Árvore fecunda que germina novo rebento
Ventre crescendo em afecto e desejos seus
*
Troca a própria vida pelo seu filho amado
Sofre os pesares da gravidez, ar sorridente
Modifica o corpo pelo rebento germinado
Oferece à vida, outra vida, concebe gente
*
Sorri de tristeza, chora de límpida felicidade
Formada por puros instintos que na verdade
Só a mulher na sua grandeza decerto os tem
*
Suaves mãos que seguram o filho da fantasia
Que não descansa, nem de noite, nem de dia
Orgulhosa por ser mulher e poder ser ... Mãe

***

***
O blogue Brincando com as Palavras, através da minha pessoa, Gil António - autor do poema - mais uma vez se associa ao desafio poético, lançado pela ilustre poetiza, Profª Lourdes Duarte, administradora do blogue, Poetizando e Encantando, que pode (e deve) visitar: ... AQUI
 *
Escrito por: gil antónio

sábado, 12 de maio de 2018

Sonhos vazios em desejos por cumprir

Foto de Maria Ferreira.

Encontro marcado...Sonhos, desejos
Praia deserta no meu isolado mundo
Águas, vastos lençóis, tantos ensejos
Neste meu instante de sono profundo
.
Águas azuladas, tépidas, transparentes
Sonhos vazios em desejos por cumprir
Areias  finas, movediças, inconstantes
Neste encontro de emoções, para gerir
.
Adormeci, na mais singela esperança
As ondas foram o meu grande refúgio
O meu sonho de amor, e perseverança
Num encontro marcado pelo naufrágio.

💕


🍀Autora: Larissa Santos

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Amar-te na periferia do Contratempo



Quero caminhar pelas orlas da tua margem
Sôfrego mar de amor atinado ao amanhecer
Onde o murmurar são bulícios de coragem
Que soam no silêncio musical do alvorecer
*
Olhar-te é oscilar pelos ensejos da ternura
Onde navego pela volúpia da tua pele nua
Enquanto nos braços das ondas de doçura
Me embriago no sossego da iluminada lua
*
São as tuas palavras pureza da consciência
Teu corpo o querer do meu desejo e tempo
Águas calmas, delírios que na sua essência
São a periferia da margem do contratempo

***
Autor: gil antónio
*

quinta-feira, 10 de maio de 2018

"O meu ilusório, fluindo"

💧
Adormecida entre as flores e o frio
Entre sonhos e realidades
Entre lugares sombrios
E os dias nublados
Onde prometi esperar por ti
Nas manhãs orvalhadas,
Flocos de neve vão caindo
Enquanto te espero
Nestas instigantes escadas
Beleza do meu jardim,
Nos momentos em que desespero
Ninguém merece esperar assim
💧
Levanto o meu rosto, que sente
A humidade da brisa
Será a neve caindo
Ou o meu ilusório fluindo
Nas minhas vestes vermelhas,
Adormecida nas flores
E nos tropeços do pensamento
Onde a tristeza é tormento,
E quando o meu rosto chorar
Num sentimento sem louvores
Não resiste, vai morrendo
A qualquer momento,
Se desta quimera eu não acordar.

💧💧 

🍀Autora: Larissa Santos

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Ouvindo o silêncio dos Areais.


Ouço o teu respirar. Venera o meu silêncio
Caminho no areal onde a solidão é luz vazia
As nuvens circulam calmamente. Olham-me
Parecem dançar nos musicais da afinidade
Sendo o meu olhar, o abrigo da melancolia
*
Nas dunas circundantes, vales se estendem
E deslizam como sendo mares de espuma
Nas vazias orlas de uma viagem silenciosa
Onde a soledade e as palavras se estendem
No horizonte que pela canícula se esfuma
*
São as dunas, branco areal que o sol acaricia
O vento bate levando grãos de areia e doçura
Onde o insolação é a solidão da fina magia
A aragem termina, e por destino, principia
Levando a todos os rostos pureza e frescura

***
Autor: gil antónio
*

terça-feira, 8 de maio de 2018

Procurei os caminhos do mar...


Pela aurora... procurei os caminhos do mar
Prometi ao meu amor, o meu  terno carinho
Tenho a convicção que o meu simples amar
É muito mais, que tempestades no caminho
.
As ondas enrolavam-se entre ventos suaves
O sol que acabara de nascer, eu podia sentir
Que no meu rosto, deixava o sopro das aves
Quando o horizonte voavam para me distrair
.
Espero as ondas como que espera pelo amor
Espero pelo sol, no seu melhor resplandecer
Para o encontro, nem que seja ao entardecer
.
É mansidão das ondas, a calma deslumbrante
Procurei-te na maresia, descobri um diamante
Deslumbramento do meu coração sem tremor.

 💜💬

🌼Autora: Larissa Santos

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Não posso calar o coração


Não posso mais calar este grito arfante
Pois nada mais quero, nem adianta
Dizer que no meu grito dilacerante
Não existe esse amor sufocante
Que me asfixia a alma e a garganta
*
Não posso mais adiar essa dor sem cura
Qual faca que me fere a alma ardente
Como se a saudade fosse a loucura
Que pelo meu coração sempre perdura
E me queima de forma incandescente
*
Não posso curar esse dorido cansaço
Nem o calor que sinto em libertação
Quero que na utopia desse embaraço
Dizer-te, no calor de um forte abraço
Não posso mais calar o meu coração

***
Autor: gil antónio
*

domingo, 6 de maio de 2018

{Poetizando e Encantando.} Mãos que nos guiam em voos de ternura .

 34ª EDIÇÃO DO POETIZANDO E ENCANTANDO


Mãos...Mãos que afagam
Mãos que trabalham
Mãos ternas...que dão amor
Mãos suaves que nos acalentam
Mãos, D'Mãe, que nos enternecem.
🍀
Mãos, seus dedos elevados em liberdade
Mostrando leveza, qual borboleta
Mãos que se envolvem na simplicidade
Que nos oferecem amor,
Mãos que nos guiam em voos de ternura
🍀
Mãos da Mãe, que nos ensinam
Mãos que nos oferecem a segurança
Mãos enrugadas, caminhando na esperança
Mãos, que com a sua força nos fascinam
Mãos que nos guiam em cada aventura
🍀
Mãos que nos dão o afago no rosto
Mãos, que nos inspiram, a escrever
Mãos que esmorecem ao sol posto
Mãos que esperam outro dia nascer.

 🍀👏🍀

🌻Autora: Larissa Santos



Como hoje comemoramos o dia da Mãe, tentei adaptar o poema e imagem, embora simples, ao Dia... Espero ser do agrado de quem nos segue e nos Lê.  [ AQUI ] Obrigada, Professora Loudes Duarte, pelo convite.

Votos de um Excelente Domingo.

sábado, 5 de maio de 2018

AMOR EM ASSIMETRIA


Nunca foi meu esse lindo olhar que amei
Nem teu corpo alguma vez me pertenceu
Nem esse sorriso maravilhoso que beijei
Poderei afirmar que alguma vez foi meu
*
Não eram meus os lábios que me beijaram
Nem tua beleza que julgava me pertencer
Nem esses olhos que sorrindo me olharam
E me atormentam, até por eles, desfalecer
*
Não culpes o meu coração que era só teu
Nunca o seu brado de amor se emudeceu
Mesmo traído pelo teu sorriso de desdém
*
Andas pela minha rua com ar apressado
Nada te afecta nem o meu olhar cansado
Das agruras e solidão que a vida contém

***
Autor: gil antóniuo
*

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Nem sempre as palavras são deixadas ao vento.

 

Nem sempre as palavras são palavras apenas
Nem sempre se mostra o que o coração sente
Nem sempre os sorrisos  transmitem virtudes
Nem sempre se conseguem  palavras amenas
Nem sempre... porque um coração não mente
.
Palavras aromadas, enlaçadas, doces carinhos
Palavras emudecidas que um coração não cala
Palavras, simplesmente, são deixadas ao vento
Palavras sentidas que me guiam nos caminhos
Palavras de amor...desejos que a boca não fala
.
Apenas quem  ama diz as palavra com ternura
Porque dois  corações não resistem, sem união
Perante as adversidades que a vida me concede
Quantas vezes, através das  palavras, a censura
Ficando apenas, palavras sentidas, em reflexão.

💕📧


🌻Autora: Larissa Santos

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Antes de amar-te ... dormi sob as trevas do relento


Vagueei por entre as trevas, antes de amar-te
Vacilei por entre campos desnudos e inertes
Apenas queria por ente as rosas, encontrar-te
Mas só encontrei finos espinhos e arciprestes
*
Pisei áridos desertos. Amei musas sem nome
O mundo era um túnel de escuros tormentos
Beijei mulheres odoradas de incerto renome
Dancei em salões absolvidos de sentimentos
*
Antes de amar-te, caminhei por ruelas vazias
Escrevi o teu nome nas arestas dos meus dias
Fui abastado, rei do sonho, aplaudido plebeu
*
Lacei a noite, dormi sob as trevas do relento
Vivi no desvario das faíscas do pensamento
Antes de amar-te, meu amor ... não era eu

*
Autor: gil antónio
*

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Vestes leves, agitadas pelo pensamento


São as escadas da vida o grande sucesso
Se nelas, se convergirem todas as forças
A ambição, o querer, não seja o excesso
E os degraus, paraíso das nossas crenças
.
Inspiro – me no mar e no paraíso da vida
Vagueio pelos trilhos do infinito, e sorrio
Por saber que existes, mas tão comovida
Subo, ao encontro da minha força, e brio
.
As vestes leves agitadas pelo pensamento
Ondulam nas águas, levadas pela fantasia
Flores me seguindo. Ao subir, o desalento
Se não te encontrar, na quimera da poesia.
💚 👼


🌼Autora: Larissa Santos 

terça-feira, 1 de maio de 2018

Fumar mata ...na forma consciente


Olho o fumo que me sai do peito
E é levado pela leveza do vento
Diluindo-se em farrapos na brisa
Deixando marca dentro de mim
Na forma mais cruel e indivisa
*
Vozes vazias que parecem ser
Caricias no sentir e no trejeito
Inibidas vontades na privação
Sendo um grito surdo, sem fim
Carência da minha fria solidão
*
Cigarro que arde lentamente
Na boca que sente o castigo
Frieza dos odores sem-abrigo
Sem dono, sem destino, talvez
Fumos odorados pelo sentido
*
Triste desnorte, alívio carente
Enviando a beleza da ternura
Mensagens por uso indevido
São palavras de pura loucura
De quem fuma eternamente

💗 💗 💗
Autor: gil antónio
💗