terça-feira, 12 de junho de 2018

Careço das tuas palavras de conforto.


Sinto a fragrância no ar, reconheço
Papoulas encarnadas e entristecidas
Procurando o sol, ficam esquecidas
Nos campos onde me perco. Careço
.
Careço das tuas palavras de conforto
Como careço do ar que me alimenta
Da brisa tocando minha pele sedenta
Quando meu coração se sente absorto
.
Pode a tristeza ser assim, camuflada
Podem as flores viçosas, murcharem
Os meus olhos cansados se fecharem
Enquanto me sentir tão desamparada.

💞

🌼 Autora: Larissa Santos


37 comentários:

  1. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema.
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. Larissa a carência traz uma angústia à alma!
    bj e gostei de ler

    ResponderEliminar
  3. Vejo papoilas e uma oliveira carcomida pelo tempo.
    E vejo também uma poetisa triste sem eu saber o motivo. Uma mudança de vida precisa-se.

    ResponderEliminar
  4. As papoilas como imagem carente e sensível de um coração que ama. Poema cheio de ternura numa mensagem de puro amor.
    Muito bonito
    Beijin hos.

    ResponderEliminar
  5. Carência ,sentimento que faz sofrer..Na poesia ficou linda! bjs, chica

    ResponderEliminar
  6. Carências de afetos... A imagem é linda... Versos repletos de desabafos...
    Um abç

    ResponderEliminar
  7. Internalizar seu poema é notar o quanto um amor fiel conforta nossos sentimentos! Poema significativo!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  8. Ficou um luxo este poema enfeitdo de papoilas encarnadas, e a música é por demais encantadora. Mais uma primorosa obra poética com a marca das suas digitais!
    om dia amiga Larissa!
    Paz e Bem!

    Bjs!

    ResponderEliminar
  9. Absorvi cada vocábulo desse exuberante versejar. Maravilha pura, Larissa. Parabéns, grande abraço e ótima semana.

    ResponderEliminar
  10. Mais um belo e melancólico poema!

    Beijo e uma excelente semana

    ResponderEliminar
  11. Um beijinho de conforto e amizade.

    ResponderEliminar
  12. Chegou a mim o aroma das flores e desse lindo poetar Larissa!
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  13. Querida larissa
    Um belo poema, onde me revejo! Parece triste, mas é assim que nos sentimos quando estamos carentes «daquelas palavras doces».
    Gostei imenso.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  14. Boa tarde Larissa! Lindo poema. Muitas vezes precisamos de uma palavra de conforto para nos acalmar a dor do coração.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  15. Amei seu poema, é tão lindo, romântico e reconfortante. ^^
    Beijos. ♥
    Diário da Lady

    ResponderEliminar
  16. Muito lindo,amiga!

    Estou sem postar e visitar amigos porque meu marido fez 3 cirurgias,sendo uma em fevereiro de 2018 e mais 2 em março.

    Atualmente,só estou cuidando da recuperação dele que é lenta.

    Assim que ele estiver totalmente restabelecido,retornarei.

    Agradeço a visita e o carinho.

    Beijos,até breve e feliz semana

    Donetzka

    Obs: Desculpe a mensagem copiada,mas estou agradecendo muitas visitas para explicar o motivo de minha ausência temporária.

    ResponderEliminar
  17. Oi Larissa, bt!
    Todas (os) nós carecemos de um conforto desse! Parabéns pelo lindo poema!
    Bjssss amiga e continuação de uma bela semana p/vcs

    ResponderEliminar
  18. Sinto saudades de ver um campo cheio de papoilas! :) Bonito poema. Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  19. E quem cuidará das minhas carências?
    Belo poema!

    ResponderEliminar
  20. Quando se instala a tristeza.... não vemos nada...
    Poema triste....
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  21. Tou aqui para te amparar. Bjokas Larissa

    ResponderEliminar
  22. Este poema desamparou-me. Tem tanto de triste quanto de belo

    r: Sem dúvida, é mesmo um excelente desafio :)
    Muito obrigada!

    É gratificante ler isso *-*

    ResponderEliminar
  23. Ó Larissa que se passa? Que poema tão triste.
    Peça a Santo António que lhe valha!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  24. Que lindo poema...
    Triste mais delicado...


    Beijos
    Ani

    ResponderEliminar
  25. Belo este poema...onde a melancolia e a tristeza estão tão presentes
    Bjs

    Hoje em Caminhos Percorridos - CAMINHAR NO TEMPO

    ResponderEliminar
  26. Oi querida
    Belo poema para o dia dos namorados
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  27. Oi Larissa,
    Fazendo poesias como ninguém
    Adorei
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  28. Que pode um grande amor querer Larissa?
    Uma beleza de sentimento em poesia de rara beleza.
    Beijo amiga.

    ResponderEliminar
  29. Que maravilhosas palavras!
    http://vinteedoisdemaio.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  30. Larissa!
    Gosto muito da forma como traz os elementos da natureza e os sentimentos humanos e uma mistura de sensações deliciosas. Parabéns!
    FELIZ DIA DOS NAMORADOS!
    “Sou uma só. (...) Sou um ser. E deixo que você seja. Isso lhe assusta? Creio que sim. Mas vale a pena. Mesmo que doa. Dói só no começo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderEliminar
  31. Estar dependente de outra pessoa nem sempre é uma tragédia.
    Até pode ser muito bom.
    Bjs

    ResponderEliminar
  32. Ola Clarissa, espero que as flores ressuscitem, que o amor regresse em força !
    beijinho
    Angela

    ResponderEliminar
  33. Um poema lindíssimo!...
    Tão verdade! Uma palavra na hora certa, faz verdadeiros milagres!
    Belíssimo momento poético, Larissa!
    Beijinho! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  34. Que nunca faltem palavras de conforto na altura necessária.
    Belissimo poema
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar