domingo, 8 de julho de 2018

Amor distante em fios de saudade


Viajo através do vento em delírios de calafrio
Transporto no coração a candura do teu olhar
Existe no meu pensamento, um sentido vazio
Em nós de frio sorriso da saudade de te amar
*
Sinto em mim uma sensibilidade inimaginável
De alguma inacção que nem consigo explicar
Sinto o corpo inânime por uma dor incurável
Que só teu amor e carinho, conseguiam curar
*
Sentem vil ardor os meus denodados passos
No calor da viagem, caem pingos e cansaços
Molhando-me a alma que de amar se cansou
*
Olho o jardim onde florescem e se iluminam
Flores que me lembram, e tanto me ensinam
Que o seu perfume é o aroma de quem amou

***
Autor: gil antónio
*

30 comentários:

  1. Bom dia!
    Mais um soberbo poema, que, amei!

    Beijo, Sábado feliz.

    ResponderEliminar
  2. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema.
    Bom fim de semana!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  3. Que mais posso dizer amigo Gil, OBRIGADO por partilhar connosco tão maravilhosos poemas!

    Bom fim de semana com aquele abraço.

    ResponderEliminar
  4. Não tenho palavras para dizer o quão lindas
    são as suas poesias, são todas louváveis!
    Beijo de Paz e Bem!

    Feliz e abençoado fim de semana!

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde meu querido Gil. Conhecendo-te como te conheço, mesmo assim, consegues surpreender-me sempre, em cada poema que escreves. Parabéns lindo demais. :))

    Bjos
    Votos de um óptimo sábado.

    ResponderEliminar
  6. Caro Gil, como sempre as tuas palavras são bonitas e certeiras!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  7. Saudade é aquele sentimento que as vezes dói muito, outras só fazem recordar os bons momentos.
    Obrigada por compartilhar
    abraço

    ResponderEliminar
  8. Que bonito! ;)

    beijos

    https://ludantasmusica.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Achei belo... muito belo, mas triste é o amor quando parte...

    Abraços...

    ResponderEliminar
  10. Belíssimo poema!

    r: Concordo :)
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  11. A imagem é deslumbrante,
    sendo o poema fantástico
    onde tudo é fascinante
    não há nada de dramático!

    Tenha um bom fim de semana caro amigo poeta Gil António.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  12. Parabéns amigo Gil pela linda composição poética que já começa pelo título.
    Amor distante em fios de saudade. Linda demais! Abraços

    ResponderEliminar
  13. Oi Gil
    Que lindo!
    Quantas reminiscências
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  14. Um belo poema...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  15. Bonitas palavras. Obrigada pela partilha

    ResponderEliminar
  16. Sinto em mim uma sensibilidade inimaginável...e da minha alma solta-se um belo poema!!!
    Bj Gil

    ResponderEliminar
  17. Às vezes a saudade aperta. E dói.
    Um abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  18. A saudade fica marcada no coração
    Maravilhoso soneto
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  19. Jardins florescem e iluminam, certamente.

    ResponderEliminar
  20. Um poema de amor, uma inspiração, mais uma bela participação.

    Um abraço e uma semana com tudo de bom.

    ResponderEliminar
  21. Amigo Gil, mais um belo poema que da gosto apreciar. Parabéns! Abraços

    ResponderEliminar
  22. Lindíssimo poema que muito me encantou, Gil
    Aplausos!
    Um forte abraço de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderEliminar
  23. Que boas palavras como sempre!
    Poema maravilhoso!
    Beijos.
    http://vinteedoisdemaio.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  24. Uma grandiosa reflexão de sentimentos tocantes! Belo poema!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  25. Saudade um sentimento bem portiques. Bjokas

    ResponderEliminar
  26. Poema de grande sensibilidade.
    Abraço

    ResponderEliminar
  27. Lindo poema com sentimento aflorado,
    beleza métrica e rima encantadas.
    Show amigo Gil.
    Abraços na boa semana.

    ResponderEliminar
  28. Há sempre um perfume que nos atinge a lembrança.

    Bjs

    ResponderEliminar