quarta-feira, 25 de julho de 2018

Lágrimas tristes sem dono


Eleva os olhos, suas faces se humedecem
Fecha o sorriso, qual sol do entardecer
Crepúsculo de majestosa esperança
Um olhar adulto, em rosto de criança
Ressalta nas virtudes que enaltecem
Toda a grandeza do seu ser
*
Pensa, solta-se no raiar da lembrança
Que ao seu coração, sonhos oferece
Beleza solta no seu olhar de mudança
Que nos anseios de intensa liberdade
Mostra viver os desígnios da maldade
Nas tristezas que a sua alma padece
*
O tempo é de todos e de ninguém
É liberdade, ternura, abandono
Acreditar, surpresa, torpe desilusão
Quando o pensamento ama alguém
Que por maldade magoa o coração
Soltando tristes lágrimas sem dono

***
Autor: gil antónio
*

46 comentários:

  1. Um poema muito bonito, Gil. Nem sempre quem nos faz chorar é por maldade. Às vezes até gostaríamos de corresponder ao sentimento do outro, mas no coração não se manda, não é mesmo?
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Mt bonito o poema mas as lagrimas fazem parte de nos seja nos bons momentos como nos maus adorei bjs

    ResponderEliminar
  3. Oi Gil, bom dia!
    Vejo que seu retorno nos trouxe mais um lindo poema. Parabéns amigo!
    Desejo um dia de sucesso e abençoado p/vcs

    ResponderEliminar
  4. Bom dia, Gil!
    Poema soberbo! Lindo demais. Sem palavras!!:)

    Beijo e um excelente dia.

    ResponderEliminar
  5. O tempo é de todos e de ninguém ... e a poesia de quem a aprecia!!!bj
    e gosto de ler

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde meu querido, o teu poema é tocante. Simplesmente Divino. :))

    Bjos
    Votos de um dia feliz

    ResponderEliminar
  7. Vim visitar seu espaço que acho sempre bem acolhedor e cheio de belos poemas e deixar o convite para ir até o meu...
    Vai lá dar uma espiadinha nesse texto um tanto existencialista e deixar suas impressões se assim apetecer... 👇

    https://fragilidadesdesnudas.blogspot.com/2018/07/com-o-passar-dos-dias.html

    ResponderEliminar
  8. Este verso marcou-me: "O tempo é de todos e de ninguém"
    Gostei do poema :)

    r: Muito obrigada!

    ResponderEliminar
  9. Que poema profundo.
    Beijos.
    http://vinteedoisdemaio.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Poema de tristes lágrimas sem dono,
    as quais pelas faces lhe correm a fio
    caídas na terra ficarão ao abandono
    até se misturarem com a água do rio?

    Tenha uma boa noite caro amigo poeta Gil António.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. Adorei. vejo-me nas suas palavras:
    "Quando o pensamento ama alguém
    Que por maldade magoa o coração
    Soltando tristes lágrimas sem dono"

    ResponderEliminar
  12. Paz e luz amigo Gil,

    Um belo poema meu querido. Quem nesse mundo nunca soltou tristes lágrimas sem dono né? Seja por maldade, ou não, essas lágrimas deixam marcas na alma.

    Desejo uma semana de muita paz, luz, amor e harmonia

    ResponderEliminar
  13. Muito linda esta poesia, meus parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  14. Amigo Antonio Gil, felizmente os poetas são dotados de especial dom, capazes que são de interpretar quase todos esses sentimentos que envolvem a vida de todos nós.
    Parabéns. Continuação de boa semana.
    Um abraço
    Pedro

    ResponderEliminar
  15. Quem nunca chorou por amor nunca viveu de facto.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  16. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  17. Um poema lindo e profundo!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  18. Świetny post <3 bardzo mi się podoba :* oraz super blog :) obserwuję i zostaję tu na dłużej :D zapraszam http://mysterious-natalia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  19. Poema emocionante e muito profundo em seus sentimentos.

    ResponderEliminar
  20. Quando o coração chora e sempre de amor. Bjinhos Gil

    ResponderEliminar
  21. Por vezes chorar alivia-nos.
    Abraço

    ResponderEliminar
  22. Poema brilhante!! É lindo demais.
    Adorei ler.
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  23. Chora-se... Há tristeza, alegria e paixão...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta


    ResponderEliminar
  24. Gil,
    Desculpa, quebrei dois dedos
    Logo voltarei
    Beijos
    Dorli

    ResponderEliminar
  25. Gil e Larissa : Deixei uma pergunta, em resposta a um comentário da Larissa (de hoje 25/7 às 20:09), lá no meu post de hoje.
    Poderão ver ?...
    Poderá ser muito útil, por imensas razões !

    ResponderEliminar
  26. Poema
    emocionante e muito profundo em seus sentimentos.
    Um poema lindo e profundo!
    Beijinhos,

    ResponderEliminar
  27. Um emocionante mergulho nesse emaranhado de sentimentos de dor, mágoa e intensa paixão
    Fascinante poema, Poema
    Beijos

    ResponderEliminar
  28. Chorar limpa a alma,
    Abraço Gil
    .

    Hoje em Caminhos Percorridos - ARTE ARTESANAL

    ResponderEliminar
  29. Um lamento bem inspirado amigo.
    Que seja poesia que nos encanta.
    Parabéns pelo dia do Escritor fazedor de emoções.
    Meu abraço

    ResponderEliminar
  30. Eu venho um pouco atrasada nem imaginam
    meu contentamento em poder estar aqui nessa noite.
    O poema é simplesmente belo escrito
    com a alma a cada verso com certeza lagrimas descem .
    Meu eterno carinho e respeito.
    Carinhosamente .
    Evanir.

    ResponderEliminar
  31. bonito poema
    https://retromaggie.blogspot.com

    ResponderEliminar
  32. Caro Escritor Gil: " O tempo é de todos e de ninguém . É liberdade, ternura, abandono " Versos banhados nas fontes da beleza ! Denso e profundo, receba uma braço fraterno, da poeta Luiza.

    ResponderEliminar
  33. Lindo poema, as lágrimas acompamham-nos sempre quer seja para a alegria ou para a tristeza.
    Abraço

    ResponderEliminar
  34. Olá Gil, férias boas, retorno com bagagme renovada e um soberbo e dorido poema, lágrimas ´podem surgirse estamos trites ou preenchidos de bons momentos, so sei que o poema é magistral!

    Abraço!

    ResponderEliminar
  35. Meus efusivos parabéns, Gil Antonio, por essa estupenda e sensória poética sobre as nuanças e complexidades das coisas do coração. Grnde e fraterno abraço.

    ResponderEliminar