quinta-feira, 23 de maio de 2019

flor nascida em fenda de rochedo


Nascem as flores nos rasgos do atrevimento
Como pingos de água, que caem dos beirais
Aromam o ar na fulgência do encantamento
Dão vida ao mundo na beleza dos imortais
*
Nascem flores nas fendas, jardins, rochedos
Pétalas e silêncio que carinhos vão trocando
Perfumam as almas, suavizam dor e enredos
E dentro do sorriso suas pétalas vão ficando
*
Em noite de vendaval brotam lágrimas infiéis
Ouvem-se os silvos do vento ferozes e cruéis
Bulícios de esperança num aroma que nasceu
*
Caem pétalas que erram pelas fontes de amor
Perfumam o mundo com a força do esplendor
Que existe num coração tão nobre como o teu
***

***
autor: gil antónio
**/

36 comentários:

  1. Gil... como demonstrou na aridez do momento, a beleza e a alegria são possíveis... quase sempre!
    Eu gostei de ler... Bj

    ResponderEliminar
  2. O perfume do amor...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde, Poeta!
    Parabéns pelo soberbo poema!! AMEI :)

    Na longitude da lua, constroem-se teias
    Beijos e um excelente dia!

    ResponderEliminar
  4. Desta vez, até a imagem me encanta:-*

    Quando um POETA escreve uma pequena jóia em forma de soneto, o seu coração tem de ser seguro, brilhante, nobre.

    ResponderEliminar
  5. Excelente. Deliro sempre que visito e leio os poemas aqui expostos. Sempre maravilhosos

    Bjo

    ResponderEliminar
  6. as mais belas flores podem nascer nos lugares mais inesperados...

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderEliminar
  7. Um poema belo, como as flores que nascem nos rochedos! :) Boa noite.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  8. Boa noite meu querido Gil. O teu poema é muito intenso, mas adorável. Adorei :))

    Bjos com votos de uma noite feliz.

    ResponderEliminar
  9. Nasceu vermelha papoila,
    entre aqueles pedregulhos
    será colhida por uma moçoila
    de olhos castanhos-escuros?

    Isso eu não sei. Só sei dizer que gostei de ler esse fantástico poema.

    Tenha uma boa noite caro amigo poeta Gil António. Um abraço.

    ResponderEliminar
  10. Flores são vida. Lindo poema Gil.
    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Um belo poema, intenso
    Gostei de ler
    abraço

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - O poder do marketing - Dia da Criança

    ResponderEliminar
  12. Cativante poema com doce perfume.
    Abraço

    ResponderEliminar
  13. Que versos lindos e que ainda servem de metáfora pra algumas pessoas que conseguem conquistar os corações duros.

    E respondendo seu comentário, não viajei sozinha não, mas foi com uma amiga e não com um namorado pq isso anda difícil pras bandas de cá.

    Beijos/Kisses.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    ResponderEliminar
  14. Delícia. Suas poesias têm sabor
    de sorvete, de refresco de pi-
    tanga. Não aconselho sorve-los
    de uma só vez, mas aos poucos,
    de vagar, até que o doce esmiúça
    o lacre do verso.

    Um abraço, meu amigo e boa
    noite.



    .

    ResponderEliminar
  15. Quando a vida teima em acontecer.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  16. Que poema lindo. Amei.
    Beijoos, ❤️
    www.lewestinblog.com

    ResponderEliminar
  17. Muito lindo amigo!

    xoxo
    www.danielasilva.pt

    ResponderEliminar
  18. Que poema lindo!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  19. Parabéns pela foto e pelo poema!

    Abraço

    ResponderEliminar
  20. A beleza da flor é sua fortaleza... nascer onde se acha impossível!!!
    Belo poema!!

    ResponderEliminar
  21. Sabe,
    sempre observo as fendas
    e o que dela surge
    aos poucos.
    Lindos versos,
    uma verdadeira delícia.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  22. Um soneto muito bonito com uma foto muito a condizer.
    Muito bem!
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  23. Oi Gil,
    Adorei sua linda poesia
    Poetiza mais vezes
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  24. Tão bonito. O poema e a flor.
    Abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  25. Bonito poema, e ficar a olhar essa pequena plantinha a viver entre pedras é que vemos a força da vida.
    Beijo, ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
  26. Um lindo soneto interpretando uma imagem singela e bela. Parabéns pela inspiração amigo Gil! mais uma pérola! Abraços

    ResponderEliminar
  27. A doçura da flor e a sua delicadeza fazem o amor ser maravilhoso são doces as tuas palavras bjs poeta lindo

    ResponderEliminar
  28. É espantoso como uma singela e frágil flor nasce entre rochedos, tal como esta poesia brota de palavras duras tornadas suaves!
    Parabéns pelo seu poema!
    Beijo!

    ResponderEliminar